O deputado federal Manoel Júnior (PSB) será ouvido pelo delegado Walter Brandão, designado em caráter especial para apurar o assassinato do advogado e ex-vereador petista, Manoel Matos, executado no último final de semana no litoral paraibano.A determinação já foi repassada pelo secretário de Segurança Pública do Estado, Eitel Santiago, que está levantando todos os nomes citados pelo advogado assassinado no relatório da CPI do Extermínio, coordenada pelo deputado federal paraibano Luiz Couto.

Manoel Júnior foi citado por Manoel Matos no relatório da CPI. Ele será convidado pelo delegado. “O deputado federal Luiz Couto fica nos pressionando e eu solicitei uma cópia da CPI para saber o que aconteceu, mas há nomes que têm foro privilegiado e só podem ser ouvidos pelo STF”, declarou Eitel.

Segundo ele, a SSP vai levantar todos os nomes e os casos em que se verifica foro privilegiado, como é o caso de deputados federais, para encaminhar o processo para o Supremo Tribunal Federal se necessário.A Polícia prendeu Sargento Flávio Inácio Pereira, em Pedras de Fogo, acusado de ser o mandante do assassinato de Manoel Matos.

Na próxima segunda, Eitel estará recebendo representantes do Ministério da Justiça.

PB Agora
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Jovem é agredida durante briga com o namorado, em Santa Rita; suspeito fugiu

Mais um caso de violência contra mulher foi registrada pela polícia na noite de ontem (02), quando uma jovem de 17 anos foi ferida a coronhadas durante uma discussão com…

Acidente deixa duas pessoas mortas e outra ferida no Sertão da PB

Um grave acidente deixou um saldo de duas pessoas morreram e outra ferida no Sertão da Paraíba. O acidente envolveu um carro e uma moto na noite desta quarta-feira (3),…