A Paraíba o tempo todo  |

Caso Expedito: advogado de um dos suspeitos diz que cliente seguirá foragido

Enquanto Leon Nascimento, suspeito de ter executado o ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira segue preso, o jovem Gean Carlos, segundo suspeito de participação no assassinato do ex-gestor continuará foragido, apesar da existência de um mandado de prisão em aberto. A informação foi revelada nesta quarta-feira (16), durante entrevista pelo advogado Daniel Alisson, que faz a defesa cliente. Ele adiantou, inclusive, que irá  pedir o relaxamento de prisão de Gean e impetrar um ‘habeas corpus’.

“Já saiu o mandado de prisão e foi expedido ontem e eu não consegui mais manter contato com ele durante dia de hoje”, afirmou.

E continuou: “Eu acredito que ele vai se manter foragido porque ele acredita, primeiramente na inocência dele. ele não acha justo ser preso, independente de todas as informações que nós passamos. E eu acredito que ele vai ficar foragido”

O advogado informou que irá  preparar uma petição de relaxamento de prisão e impetrar ela junto ao 1º Tribunal do Júri junto a um habeas corpus no Tribunal de Justiça da Paraíba.

Gean Carlos é apontado como uma das pessoas que usou a moto utilizada no crime do ex-prefeito de Bayeux no dia 09 de dezembro de 2020, na Avenida Sapé, no bairro de Manaíra, em João Pessoa.

O sobrinho de Expedito Pereira, Ricardo Pereira, suspeito de arquitetar o crime, também segue foragido.

 

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe