Por pbagora.com.br

Enquanto Leon Nascimento, suspeito de ter executado o ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira segue preso, o jovem Gean Carlos, segundo suspeito de participação no assassinato do ex-gestor continuará foragido, apesar da existência de um mandado de prisão em aberto. A informação foi revelada nesta quarta-feira (16), durante entrevista pelo advogado Daniel Alisson, que faz a defesa cliente. Ele adiantou, inclusive, que irá  pedir o relaxamento de prisão de Gean e impetrar um ‘habeas corpus’.

“Já saiu o mandado de prisão e foi expedido ontem e eu não consegui mais manter contato com ele durante dia de hoje”, afirmou.

E continuou: “Eu acredito que ele vai se manter foragido porque ele acredita, primeiramente na inocência dele. ele não acha justo ser preso, independente de todas as informações que nós passamos. E eu acredito que ele vai ficar foragido”

O advogado informou que irá  preparar uma petição de relaxamento de prisão e impetrar ela junto ao 1º Tribunal do Júri junto a um habeas corpus no Tribunal de Justiça da Paraíba.

Gean Carlos é apontado como uma das pessoas que usou a moto utilizada no crime do ex-prefeito de Bayeux no dia 09 de dezembro de 2020, na Avenida Sapé, no bairro de Manaíra, em João Pessoa.

O sobrinho de Expedito Pereira, Ricardo Pereira, suspeito de arquitetar o crime, também segue foragido.

 

PB Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Idoso é assassinado a golpes de faca enquanto dormia, em Pombal

Na noite desse sábado (23) um idoso de 67 anos foi assassinado a golpes de faca na cidade de Pombal, no Sertão da Paraíba. Segundo informações da Polícia Civil, o…

Polícia realiza incursão em comunidade de JP e apreende arma e drogas

Uma incursão realizada pelas equipes do Regimento de Polícia Montada (RPMont) nesse sábado (23), na comunidade Minervina, localizada no bairro do Rangel, em João Pessoa, resultou na apreensão de uma…