A Paraíba o tempo todo  |

Cantora Walkyria Santos diz que vai buscar apoio por lei contra o ciberbullying

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O cyberbullying é o uso do espaço virtual de forma deliberada, por meio de comportamento hostis, com objetivo de provocar, difamar, insultar e humilhar; são disseminados a uma velocidade imensurável por meio das tecnologias de informação e comunicação. O cyberbullying veio mais uma vez à tona nesta semana devido à morte do filho da cantora paraibana Walkyria Santos, um adolescente de 16 anos, ocorrida na madrugada de anteontem.

A cantora paraibana conversou com os fãs por meio de uma live em seu Instagram na manhã desta quinta-feira (5). Visivelmente abalada e chorando, a cantora contou que ainda está sentindo muita dor pela perda do filho, Lucas, que tirou a própria vida após sofrer bullying na internet.

Walkyria deixou claro que pretende fazer algo sobre o ciberbullying. “Hoje está mais difícil que ontem. A gente não para de chorar, a dor não passa, não. Vou lutar atrás de uma lei. Uma lei que vai ter o nome do meu filho, do meu anjo”, disse ela.

Ela pediu apoio para os fãs para denunciar as contas fakes que surgem com nome de seu filho. “Se vocês puderem denunciar esses perfis que estão aparecendo. O povo não tem o que fazer, meu Deus. Aqui está muito difícil, a gente nem pode chorar. Uma hora quer chorar por causa das crianças. Não posso chorar na frente da minha filha, que fica nervosa. Do meu sobrinho… Não queira perder um filho, não. É uma dor muito grande. Só Deus”, concluiu ela.

Entenda o caso – Lucas Santos, de 16 anos de idade, que foi encontrado morto em casa, em Natal (RN) na última terça-feira (3), tirou a própria vida após receber comentários homofóbicos por um vídeo que publicou no TikTok.

Foi Walkyria Santos que explicou o ocorrido: “Ele postou um vídeo no TikTok, uma brincadeira de adolescente com os amigos, e achou que as pessoas fossem achar engraçado, mas não acharam, como sempre as pessoas destilando ódio na internet. Como sempre as pessoas deixando comentários maldosos. Meu filho acabou tirando a vida… Eu fiz o que pude. Ele já tinha mostrado sinais, eu já tinha levado a psicólogo, mas foi isso, foram só os comentários na internet, nesse TikTok nojento que fez (sic) que ele chegasse a esse ponto”, disse ela em vídeo no Instragram.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe