(Foto: Reprodução/TV Correio)

Até manifestação contrária da justiça, o motorista Rainilson Tadeu da Silva Pereira, responsável por provocar um grave acidente na Avenida Epitácio Pessoa, em João Pessoa, e que deixou pelo menos cinco feridos, deve continuar com o direito de dirigir garantido.

O empresário se apresentou à polícia na semana passada, mas não teve a Carteira Nacional de Habilitação retida. Esta decisão, conforme o delegado Alberto do Egito, só poderá acontecer com decisão da justiça.

“Não, não houve nenhuma medida dessa (de retenção da CNH). Ele foi liberado porque não estava em situação, no momento, de flagrante. Vamos agora encaminhar o inquérito à justiça que é que cabe pronunciar-se sobre as medidas contra o condutor”, ressaltou o delegado.

Já a defesa do motorista trabalha para que a liberdade seja mantida por ordem judicial.

“Adianto que o procedimento impetrado pela defesa, o habeas corpus preventivo, ainda está pendente de decisão. Estamos pugnando a manutenção da liberdade, mas ainda não houve decisão de mérito pelo Tribunal de Justiça”, disse o advogado do investigado, Fernando Queiroz.

Durante a apuração, a Polícia Civil descobriu que o motorista ingeriu pelo menos nove cervejas, em um restaurante de João Pessoa, minutos antes de provocar o acidente  e dirigia sob efeito de álcool

O inquérito tem 30 dias para ser concluído.

PB Agora

Total
48
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Terror do Valentina: preso suspeito de participação em 14 assassinatos em João Pessoa

A polícia conseguiu prender um homem suspeito de participar de pelo menos 14 homicídios na região de Sapé, na Mata paraibana. O acusado era apontado como o terror do bairro…

CG: suspeito é baleado durante tentativa de assalto a lanchonete

Uma tentativa de assalto a uma lanchonete na cidade de Campina Grande terminou com um dos suspeitos baleado, na noite dessa sexta-feria (13). Segundo as informações, o homem de 21…