A Polícia Federal, em parceria com policiais rodoviários federais e militares realizaram a transferência, na manhã de ontem, do casal acusado de ser ‘olheiro’ do bando que assaltou e levou mais de R$ 200 mil da agência do Banco do Brasil da cidade de Cabaceiras, no Cariri paraibano, na última terça-feira. Os dois foram levados da Delegacia da Polícia Federal, onde estavam detidos desde o dia do roubo, para os presídios em Campina Grande, em uma viatura escoltada por três veículos e cinco motocicletas da Rotam. Segundo a polícia, boa parte do grupo, que é composto por cerca de dez homens do Estado de Pernambuco, está cercada na região entre os municípios de Cabaceiras, Boqueirão e Caturité.

Katiane Xavier de Freitas, 23 anos, foi levada para o presídio feminino do Serrotão, e Aderilton Miranda Cavalcante Júnior, 23 anos, transferido para a Casa de Detenção do Monte Santo. Os dois, conforme os policiais, aguardarão as decisões da Justiça da comarca do município de Boqueirão, onde a prisão foi efetuada. Para a Polícia Federal, não restam mais dúvidas de que os dois tiveram participação no assalto e passavam, durante meses, informações para o restante do grupo pernambucano.

O casal foi preso na rodovia estadual PB-148, entre as cidades de Boqueirão e Caturité, quando tentavam fugir após o assalto. Aproximadamente 80 homens das polícias estão participando da operação na tentativa de capturar os integrantes do grupo. Os assaltantes, que entraram na agência, abandonaram uma Picape Estrada branca a cerca de dez quilometros da cidade de Cabaceiras. O carro foi usado pelo quarteto para fugir em direção ao Estado de Pernambuco, por um caminho de terra. No veículo, os policiais encontraram restos de comida e água, que serviriam para abastecer os assaltantes.

No final da manhã de ontem, uma equipe da polícia foi deslocada até o local com um guincho, a fim de retirar o veículo do matagal.

“A gente acredita que eles possam estar na área do assalto, por isso vamos intensificar ainda mais o cerco”, informou o delegado da Polícia Federal responsável pelas investigações, Fábio Maia.

Do grupo, praticamente todos os integrantes já foram identificados, mas não tiveram os nomes revelados para não atrapalhar as investigações. No entanto, o chefe do bando está sendo apontado como Josinaldo Cláudio Soares, 28 anos, que é natural de Carpina (PE). Segundo a polícia, ele é esposo de Katiane Xavier, presa no dia do assalto.

Josinaldo estava foragido de uma penitenciária do Recife, capital pernambucana. Contra ele, há dois mandados de prisão contra ele. Josinaldo fora resgatado por bandidos durante uma audiência da Justiça.
 

Jornal da Paraíba

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em coletiva MPF e PF não descartam novos alvos na Famintos, em CG

Em coletiva de imprensa o procurador do Ministério Público Federal (MPF) em Campina Grande, Bruno Paiva, durante entrevista coletiva na Rainha da Borborema, nesta quinta-feira (22), não descartou novos alvos…

Ex-prefeita de Sapé é condenada a 8 anos e 4 meses de prisão

A ex-prefeita do Município de Sapé, Maria Luzia do Nascimento, foi condenada a uma pena de oito anos e quatro meses de reclusão e 333 dias-multa, por ter desviado dinheiro…