Por pbagora.com.br

Foi negado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), nesta quinta-feira (4), um habeas corpus a um dos adolescentes apreendidos suspeitos de terem praticados atos de estupro de vulnerável  dentro do Colégio Geo, em João Pessoa.

De acordo com o argumento apresentado pela defesa, o adolescente estaria sendo constrangido, já que não foi apresentada prova material do crime. A defesa declarou ainda que a internação provisória seria medida extrema e excepcional.

Mas para o desembargador Ricardo Vital, relator do processo, é necessário que o suspeito permaneça interno devido a gravidade do ato infracional cometido, desmontrando alta periculosidade, principalmente, por ter agido junto com os outros suspeitos. 

As vítimas eram obrigadas a irem até o banheiro para, de acordo com a denúncia, serem supostamente abusadas.

 

PB Agora

 

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Criminosos fazem arrastão em frente ao Sine, no Centro de JP

Criminosos armados fizeram um arrastão, no início da manhã de hoje (19), em frente ao Sine-PB (Sistema Nacional de Empregos da Paraíba), no Centro de João Pessoa. As vítimas, que…

Casal é morto na frente de criança de seis anos no Agreste da Paraíba

Violência no Agreste paraibano. Una mulher de identificada como Mônica Ferreira da Silva, de 34 anos, e um homem conhecido como Hildoberto de Sousa Bezerra, de 29 anos, foram morto…