A Paraíba o tempo todo  |

2º BPM apreende quatro armas

O 2º Batalhão de Polícia Militar já tirou de circulação dois revólveres e duas espingardas, neste fim de semana, em Campina Grande. As apreensões fazem parte da ‘operação nômade’, deflagrada desde a sexta-feira (18) na cidade, com o objetivo de apreender armas e drogas. No total, seis pessoas foram presas e levadas para a Central de Polícia, no bairro de Bodocongó.

 

A última arma apreendida foi na madrugada deste domingo (20), na Rua Rodrigues Alves, no Centro de Campina Grande. Policiais da Rádio Patrulha faziam rondas quando flagraram Gilmar Barreto da Silva, de 22 anos, e Diego José Silva Costa, de 20, com uma espingarda calibre 28 e uma pistola de brinquedo. Eles foram presos e autuados por porte ilegal de arma.

 

Já na noite do sábado (19), mais duas armas foram apreendidas. A primeira foi na saída da Ceasa de Campina Grande, quando os policiais da Força Tática e BPTran em uma abordaram a Demetrius Araújo da Silva, de 28 anos, encontraram um revólver calibre 38. Ele revelou aos policiais que pretendia usar a arma para matar ‘um inimigo’.

 

A outra arma apreendida, uma espingarda calibre 28 com cinco munições, foi através de rondas do choque, rádio patrulha e ronda ostensiva tática com apoio de motocicletas (ROTAM), no bairro do Jeremias, onde os policiais perceberam a fuga de dois homens em uma moto e iniciaram uma perseguição. Robson Antônio da Silva, de 23 anos, e Jairo Sérgio Neves da Silva, de 21, foram presos após serem flagrados com a arma que eles teriam acabado de comercializar entre eles.

 

A primeira arma apreendida na operação foi na manhã da sexta-feira (18), quando uma viatura da força tática reforçava as rondas no canal de Bodocongó e resolveu abordar uma mototáxi. O passageiro João Batista de Oliveira, de 23 anos, estava armado com um revólver calibre 32 com seis munições intactas.

 

Em todos os casos os presos foram levados para a Central de Polícia de Campina Grande, onde foram autuados por porte ilegal de arma.

 

Para o comandante do 2º BPM, tenente-coronel Souza Neto, esse policiamento em horários e locais alternados é fundamental para coibir a ação dos bandidos.

“Porque conseguimos surpreender esses suspeitos que pretendem cometer algum crime, seja através de rondas e abordagens ou checkpoints, mostrando que a polícia está na rua pronta para agir e garantir a tranquilidade da população da Rainha da Borborema”, destacou.

 

 

Redação com ascom

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe