A Paraíba o tempo todo  |

Volta às aulas: Estado projeta retorno híbrido em setembro, mas APLP quer retomada apenas em 2022

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A Secretaria de Estado da Saúde espera retomar as atividades presenciais nas escolas a partir do mês de setembro. Essa foi a decisão adotada pelo Governo do Estado com base no avanço da vacinação contra a covid-19 nos municípios.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Cláudio Furtado, no retorno das aulas será adotado o modelo híbrido, com 70% dos alunos online e os outros 30% nas aulas presenciais. Furtado disse que o retorno será gradual e por etapas, começando pelo Ensino Infantil, em seguida o Fundamental, o Médio e demais níveis da Educação. “O MEC estabelece um retorno lento e que dependerá muito das condições da pandemia. Após a primeira fase, com 70% remoto e 30% presencial, teremos a fase com 50% cada e iremos fazendo essa transição. Sempre dependendo de fatores como a pandemia e vacinação”, explicou o secretário.

Porém, a APLP (Associação dos Professores de Licenciatura Plena), que atua na defesa dos direitos dos docentes na Paraíba, argumenta que o retorno das aulas só aconteça em 2022. O presidente da APLP, professor Bartolomeu Pontes, afirmou que comunicou ao Estado e à Secretaria de Educação, através de ofício e das redes sociais que os professores só desejam retornar às salas de aula quando estiverem imunizados com as segundas doses dos imunizantes contra o novo coronavírus. “Desde o início, a proposta da APLP foi e sempre será o retorno só o ano que vem. Alguns professores só vão tomar a segunda dose da vacina em outubro. Então, para evitar que essa forma híbrida venha a matar mais professores do que já matou no nosso estado e no nosso país, a APLP continua sendo contrário a forma híbrida. Só no ano que vem que teremos mais segurança”, apelou o líder da APLP.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe