Por pbagora.com.br

Os vereadores da bancada de oposição na Câmara de Pedras de Fogo, Gilvando da Silva Pontes, Jailson Felinto da Silva, José Francisco da Silva Filho, José Itamar Monteiro da Silva e Nélson Costa de Lima, encaminharam ao presidente do TCE denúcnia sobre possíveis irregularidades no IPAM – Instituto de Previdência de Pedras de Fogo. O fato também foi alvo de denúncia por parte do pré-candidato a prefeito Manoel Junior.

Segundo Manoel Jr. e vereadores, conforme dados obtidos através do SAGRES (do próprio TCE) e da Secretaria de Previdência Social, o atual prefeito, Derivaldo Romão, não vem honrando corretamente os parcelamentos de débitos da prefeitura para com o IPAM. A dívida já ultrapassa os 25 milhões.

Um dos documentos, obtido através do CADPREV (Da Secretaria Nacional de Previdência Social), aponta que foram realizados parcelamentos até por “utilização indevida de recursos”, e que até mesmo a “contribuição dos segurados” foi parcelada, ou seja, a Prefeitura de Pedras de Fogo reteve os valores dos servidores públicos, arrecadou, e não repassou ao IPAM, apropriando-se deles, e depois efetuou parcelamento. Veja o documento:

Segundo dados do SAGRES, referentes a abril/2020, a Prefeitura de Pedras de Fogo possui 1772 servidores (incluídas as folhas da Saúde e Assistência Social), dos quais 817 são efetivos.

Já o Instituto de Previdência, no mesmo período, oscilou entre 297 e 299 aposentados e/ou pensionistas:

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Corpo é encontrado enforcado em matagal na praia do Seixas, em JP

A polícia encontrou um corpo de um homem enforcado em um matagal no bairro do Seixas, em João Pessoa, no início da tarde desta segunda-feira (19) e a suspeita é…

Ex-prefeito de Mamanguape é alvo de Operação do Gaeco

Nesta terça-feira (20), o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB), juntamente com a Polícia Civil, cumpriu mandados de busca e…