Terça-feira tranquila nas BR’s da Paraíba, sem o registro de mortos, apenas poucos acidentes e de pequena gravidade.

Desde o início da Operação o principal tipo de acidente verificado tem sido a saída de pista, ocorrência típica de quando se tem pista molhada.
Na Região de Pombal, onde há grande porcura por balneários nessa época, o trabalho da PRF tem sido intenso e conta com parcerias com a Polícia Militar e o
Ministério Público, pricipalmente no que tange à embriaguês ao volante e o transporte de passageiros em compartimento de carga, o que tem sido fator inibidor de acidentes naquela Região.

EMBRIAGUÊS E PRISÕES :
A fiscalização com o uso do Bafômetro continua intensificada e o número de pessoas presas é alto. Ontem, no Km 458 da BR 230, município de Souza, foram
flagrados dois menores dirigindo sob efeito de álcool. Os dois foram encaminhados à delegacia de polícia civil de Souza, onde serão adotadas as medidas cabíveis. Além da autuação por dirigir alcoolizado (art. 165 do CTB – Multa de R$ 957,70), foram aplicados ainda o art. 162-I (Dirigir veículo sem possuir CNH ou Permissão) ao infrator, com multa de R$ 574,62; e o art. 163 (Entregar direção a pessoa não habilitada) aplicado ao proprietário do Veículo, com multa de R$ 574,62. Nesses casos, pelo crime de trânsito previsto no Art. 165 cabem medidas sócio-educativas aos menores infratores, além da possibilidade de outras responsabilizações aos pais ou responsáveis dos Menores, o que será tratado pela Polícia Judiciária no curso do inquérito.

RADAR:
A fiscalização de velocidade por radares fotográficos continua em pontos e horários variados, de forma que os condutores devem estar atentos à sinalização
existente nas BR’s, lembrando que na ausência de placas indicativas que restrinjam (80km/h, 60km/h, 50km/h, ect…), a velocidade máxima permitida
pelo CTB é de 110 km/h para veículos de passeio, 90 km/h para ônibus (microônibus e vans) e 80 km/h para veículos de carga (caminhões, carretas, etc..) e demais veículos (onde se incluem as motocicletas). E naturalmente os excessos a esses limites estão passíveis de autuação pelo Radar. Havendo placas indicativas de velocidade menores do que as acima citadas, as mesmas valem pafra todos os veículos.

RECOMENDAÇÕES PARA O RETORNO:
ULTRAPASSAGENS – ter o máximo cuidado e atenção ao decidir fazer uma ultrapassagem, e só fazê-la com extrema segurança. Estar atento também para as
ultrapassagens dos outros veículos, precavendo-se e mantendo distância de segurança CINTO DE SEGURANÇA – Usar o cinto sempre, inclusive os passageiros do banco traseiro. O uso do cinto por todos os ocupantes do veículo, além de obrigatório pelo CTB, evita que os passageiros sejam projetados contra partes do veículo ou contra outros ocupantes em caso de acidente, ou que seja jogado para fora do veículo, aumentando a possibilidade de traumatismos

CHUVA – Em caso de chuva, a atenção deve ser redobrada pelo motorista. Reduzir a velocidade é a primeira precaução, depois, mesmo de dia acione os faróis, isso facilita que você seja visto pelos demais veículos, e mantenha os limpadores de pára-brisas acionados em velocidade suficiente a garantir a boa visibilidade CONDIÇÕES DO VEÍCULO – Antes de viajar esteja certo de que seu veículo está em condições de fazer a viagem. Revise a parte mecânica e elétrica, especialmente os itens de segurança, como funcionamento dos freios, iluminação (farol, lanternas de posição e freio, buzina, limpador de pára-brisa, etc..) condições da suspensão (amortecedores, terminais de direção…) e o estado dos pneus, que devem estar dentro dos limites de uso que ofereçam segurança. Não esqueça também de assegura-se que ocondutor e o veículo estão devidamente licenciados para trafegar. Confira sua documentação!

MOTOCICLISTAS – Devem ter cuidado redobrado com os limites de segurança, usar sempre o capacete de segurança homologado pelo Inmetro, devidamente fixado e roupas de proteção adequadas, tanto o piloto quanto o garupa, lembrando ainda que é obrigatório transitar sempre com os faróis acionados. Não faça zigue-zagues e nem ultrapassagens pela direita.

CONDIÇÕES DO MOTORISTA – Evite pegar a estrada após as grandes refeições, pois há tendência de haver sonolência; se não estiver se sentindo bem (mau estar, dores, cefaléia) descanse um pouco ou entregue o volante a outra pessoa habilitada e em boas condições. Se tiver feito ingestão de bebida em excesso no dia anterior, certifique-se de que está totalmente recuperado.

FIQUE ATENTO À SINALIZAÇÃO – Ela é sua guia nas rodovias. Observe os limites de velocidade recomendados, os trechos em declive, os locais de ultrapassagem proibida, os trechos sem acostamento, os entroncamentos e os pontos de fiscalização. Mantenha distância segura do veículo que vai à sua frente.

TRECHOS EM OBRAS – Nos trechos em obras, diminua a velocidade e redobre a atenção, pois podem haver bloqueios parciais da rodovia, homens e máquinas
trabalhando sobre a pista e áreas sem pavimentação. Nos trechos em duplicação, atenção e prudência redobradas, principalmente com as ultrapassagens, pois áreas liberadas precariamente para o tráfego de veículo podem ter deficiência temporária de sinalização vertical e horizontal.

A PRESSA É INIMIGA DA SEGURANÇA – Mantenha a velocidade dentro dos limites máximo estabelecido para o trecho e principalmente dentro dos limites de sua
habilidade como motorista. Lembre-se que as situações imprevistas ocorrem em frações de segundo e ter o domínio do veículo nesses momentos é fundamental para evitar acidentes. A violência dos acidentes e suas consequências é diretamente proporcional à velocidade dos veículos envolvidos.
À NOITE, MAIS CUIDADO AINDA – Verifique antes da viagem o funcionamento dos faróis e das luzes indicadoras de posição, freio e direção. Ao cruzar com outro veículo, use luz baixa. O ofuscamento pode causar acidentes graves.

ALCOOL E VOLANTE NUNCA – Dirigir sob efeito de álcool ou outra substância entorpecente é crime sujeito à detenção, além de ser uma das principais causas de acidentes e mortes no trânsito, portanto, SE FOR DIRIGIR, NÃO BEBA. SE BEBER NÃO DIRIJA!

A Polícia Rodoviária Federal estará presente e atenta em nossas rodovias federais. Qualquer problema, ajuda, denúncia ou informação entre em contato com o
plantão PRF através do telefone 191, ligação gratuita inclusive a partir de telefones celulares.

 

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente da Cagepa desmente Gervásio e nega privatização da Companhia

“Confirmo e reafirmo o compromisso do governador João Azevedo de manter a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) pública”. A declaração foi dada na tarde desta quinta-feira (12)…

2020: a partir de janeiro, pesquisas só poderão ser divulgadas mediante registro

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (12) as primeiras quatro resoluções com regras para a eleição municipal de 2020, entre as quais a que regulamenta os procedimentos…