Por pbagora.com.br

Sistema de biometria e reconhecimento facial da Vsoft é utilizado em Centros de Formação para coibir fraudes e certificar aulas de futuros condutores

A cada hora, cinco pessoas morrem em acidentes de trânsito no Brasil. Foram mais de 35,3 mil mortes em 2017, segundo o último levantamento do Ministério da Saúde. Esses números colocam o país como o terceiro no mundo com o trânsito mais violento, ficando atrás apenas de Índia e China.

Chama a atenção que 90% dos acidentes são causados por fator humano, segundo estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre os maiores problemas estão: cansaço dos motoristas, descumprimento da lei, imprudência, ingestão de bebida alcoólica.

Assim, a redução da violência no trânsito e mortes por acidentes está diretamente relacionada às boas práticas dos condutores. Por isso, é importante a educação e a capacitação dos futuros motoristas e motociclistas.

Desde 2014, os Centros de Formação de Condutores de todo o país passaram a adotar um sistema de biometria nas aulas práticas e teóricas. A medida determinada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) tem o objetivo de controlar a freqüência dos alunos nas aulas, constatando que os futuros motoristas cumpriram a carga horária exigida para a realização dos exames de avaliação para a emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Além disso, a tecnologia também ajuda na detecção de fraudes.

Para atender essa demanda, a Vsoft, empresa de tecnologia da Paraíba com 19 anos de atuação no mercado, desenvolveu uma ferramenta que certifica e garante o processo mais transparente e seguro. O software atende à resolução 287 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e é homologado pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

O sistema da Vsoft para os Centros de Formação dos Condutores é o SuperPrático. O produto é utilizado em mais de 1,6 mil Centros de Formação de Condutores (CFC’s), em oito estados brasileiros, e funciona por meio de algoritmos que fazem a detecção de pessoas, reconhecimento facial e identificam automaticamente a sinalização de trânsito.

Conhecida nacionalmente por sua expertise em identificação de pessoas por biometria, a Vsoft atua em 10 estados e soma números impressionantes. São 600 mil aulas certificadas por mês. Segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Pernambuco, o primeiro Estado a regulamentar a portaria nacional, com a diminuição nas fraudes, aumentaram também os índices de aprovação.

A tecnologia do SuperPrático vem sendo desenvolvida desde 2007, por meio de parceria com o Centro de Computação da Universidade Federal da Paraíba. A empresa faz melhorias constantes no produto de modo que o algoritmo seja capaz de determinar o comportamento do motorista durante as aulas. Se ele está com as mãos no volante, com o cinto de segurança afivelado, com o olhar direcionado para a rua. Tudo por meio da análise da imagem, validando ou não a aula praticada nos centros de formação.

“Mantemos uma estrutura com mais de dez pessoas, entre professores, alunos bolsistas e técnicos da universidade. Nossa área de pesquisa é o coração da empresa. A partir da demanda, a gente vai para a pesquisa e desenvolve o algoritmo”, diz o diretor comercial da Vsoft, Daniel Targino.

A proposta da Vsoft é contribuir, através do emprego de tecnologia de ponta, para a capacitação de condutores e para o desenvolvimento de um trânsito mais seguro e que preserve a vida.

PB Agora

Notícias relacionadas

Nº de mortes em acidentes nas rodovias federais da PB é o menor em 10 anos

Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba divulga o balanço do ano de 2020 com os resultados operacionais. Apesar do ano atípico surgido em virtude da crise na saúde pública provocada…

MPF elogia transparência da Prefeitura de Princesa Isabel na vacinação contra covid-19

O Ministério Público Federal (MPF), através da Procuradoria da República em Monteiro-PB, elogiou a iniciativa do prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira (Cidadania), de publicar no site oficial da Prefeitura…