Sistema de biometria e reconhecimento facial da Vsoft é utilizado em Centros de Formação para coibir fraudes e certificar aulas de futuros condutores

A cada hora, cinco pessoas morrem em acidentes de trânsito no Brasil. Foram mais de 35,3 mil mortes em 2017, segundo o último levantamento do Ministério da Saúde. Esses números colocam o país como o terceiro no mundo com o trânsito mais violento, ficando atrás apenas de Índia e China.

Chama a atenção que 90% dos acidentes são causados por fator humano, segundo estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre os maiores problemas estão: cansaço dos motoristas, descumprimento da lei, imprudência, ingestão de bebida alcoólica.

Assim, a redução da violência no trânsito e mortes por acidentes está diretamente relacionada às boas práticas dos condutores. Por isso, é importante a educação e a capacitação dos futuros motoristas e motociclistas.

Desde 2014, os Centros de Formação de Condutores de todo o país passaram a adotar um sistema de biometria nas aulas práticas e teóricas. A medida determinada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) tem o objetivo de controlar a freqüência dos alunos nas aulas, constatando que os futuros motoristas cumpriram a carga horária exigida para a realização dos exames de avaliação para a emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Além disso, a tecnologia também ajuda na detecção de fraudes.

Para atender essa demanda, a Vsoft, empresa de tecnologia da Paraíba com 19 anos de atuação no mercado, desenvolveu uma ferramenta que certifica e garante o processo mais transparente e seguro. O software atende à resolução 287 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e é homologado pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

O sistema da Vsoft para os Centros de Formação dos Condutores é o SuperPrático. O produto é utilizado em mais de 1,6 mil Centros de Formação de Condutores (CFC’s), em oito estados brasileiros, e funciona por meio de algoritmos que fazem a detecção de pessoas, reconhecimento facial e identificam automaticamente a sinalização de trânsito.

Conhecida nacionalmente por sua expertise em identificação de pessoas por biometria, a Vsoft atua em 10 estados e soma números impressionantes. São 600 mil aulas certificadas por mês. Segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Pernambuco, o primeiro Estado a regulamentar a portaria nacional, com a diminuição nas fraudes, aumentaram também os índices de aprovação.

A tecnologia do SuperPrático vem sendo desenvolvida desde 2007, por meio de parceria com o Centro de Computação da Universidade Federal da Paraíba. A empresa faz melhorias constantes no produto de modo que o algoritmo seja capaz de determinar o comportamento do motorista durante as aulas. Se ele está com as mãos no volante, com o cinto de segurança afivelado, com o olhar direcionado para a rua. Tudo por meio da análise da imagem, validando ou não a aula praticada nos centros de formação.

“Mantemos uma estrutura com mais de dez pessoas, entre professores, alunos bolsistas e técnicos da universidade. Nossa área de pesquisa é o coração da empresa. A partir da demanda, a gente vai para a pesquisa e desenvolve o algoritmo”, diz o diretor comercial da Vsoft, Daniel Targino.

A proposta da Vsoft é contribuir, através do emprego de tecnologia de ponta, para a capacitação de condutores e para o desenvolvimento de um trânsito mais seguro e que preserve a vida.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Réveillon: cadastro para instalação de tendas na orla de JP começa nesta segunda

As famílias que pretendem instalar tendas na orla de João Pessoa para o Réveillon começa nesta segunda-feira (16) e vai até a sexta-feira (20).De acordo com a Prefeitura Municipal de…

João Azevêdo entrega abastecimento d’água em Araçagi, no Brejo

O governador João Azevêdo entregou, nesta sexta-feira (13), o sistema de abastecimento d’água da agrovila Tainha, no município de Araçagi, Brejo paraibano. As obras receberam investimentos superiores a R$ 662…