A 2ª Câmara Deliberativa do Tribunal de Contas do Estado multou os atuais prefeitos de Bayeux (Josival Júnior de Souza), Picuí (Rubens Germano Costa), Monte Horebe (Erivan Dias Guarita) e Cajazeirinhas (José Almeida Silva) por irregularidades administrativas. Cada um terá que recolher aos cofres públicos a importância de R$ 2.805,10, correspondente à multa, num prazo de 60 dias.

No caso de Bayeux, a 2ª Câmara constatou o descumprimento do Acórdão TC 631/06 que considerou irregular processo de aposentadoria com proventos integrais de uma servidora municipal. Como não retificou a irregularidade apontada, o prefeito Josival Júnior de Souza foi multado e terá novo prazo para fazê-lo, sob pena de outra multa. O processo teve como relator o conselheiro Fernando Catão, também presidente da 2ª Câmara.

Em relação a Picuí, a multa foi aplicada devido ao não recolhimento de contribuições previdenciárias de servidores municipais. O prefeito Rubens Germano também terá 60 dias para regularizar a situação, de acordo com parecer do relator, o auditor substituto de conselheiro, Oscar Mamede Santiago Melo.

O não recolhimento de contribuições previdenciárias e a renovação de contratos temporários de servidores levaram Oscar Mamede a sugerir a multa também ao prefeito de Monte Horebe. Segundo o relator, Erivan Dias Guarita é reincidente nesse tipo de irregularidade, uma vez que a auditoria registrou contratos temporários renovados até no ano passado.

Em outro caso de inspeção de obras, referente ao exercício de 2006, o conselheiro Fernando Catão relatou excesso de preço em mais de R$ 8 mil pagos por obras executadas na zona rural de Cajazeirinhas, fato que levou a 2ª Câmara a multar o prefeito José Almeida Silva.

Na sessão desta terça-feira (24/03/09), a 2ª Câmara também aplicou multa de R$ 2.805 na ex-presidente da Fundação de Ação Comunitária (FAC), Vera Lucena, por irregularidades em processo de Dispensa de Licitação, seguida de dois contratos. Relator do processo, Fernando Catão disse que a dirigente não justificou a necessidade de urgência para não licitar as despesas previstas nos contratos.

O ex-prefeito de Conceição, Alexandre Braga Pegado, foi multado no mesmo valor por contratações irregulares de servidores para o Programa de Saúde da Família (PSF). Notificado duas vezes, Alexandre não compareceu aos autos. Além da multa ao ex, o relator do processo, Oscar Mamede, concedeu prazo de 60 dias para que a atual prefeita, Vani Braga, corrija as irregularidades apontadas.
 

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Verão europeu: saiba porque a Grécia tem atraído cada vez mais turistas brasileiros

A combinação grega de praias de águas azul-turquesa e areia dourada, estrutura turística de primeira classe e preços baixos tem se provado crucial na hora do turista brasileiro decidir para onde fará…

Banhistas devem evitar dois trechos de praia do litoral paraibano

Neste final de semana, os banhistas devem evitar dois trechos de praias do litoral paraibano, de acordo com o relatório da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema). Os trechos…