Já solto, por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o prefeito de Bayeux, Berg Lima, está proibido de chegar perto da edilidade. A proibição faz parte das medidas cautelares determinadas pelo juiz Marcos William de Oliveira.

As medidas cautelares constantes na notificação do STJ foram: comparecimento periódico em Juízo, no prazo e nas condições fixadas pelo Tribunal local; proibição de acesso às instalações da Prefeitura e continuidade do afastamento do cargo de prefeito, todas mantidas pelo magistrado, que acrescentou mais uma à decisão: proibição de se ausentar da Comarca por prazo superior a 30 dias sem autorização judicial. Esta última, com o objetivo de garantir a presença do noticiado no Juízo.

Já em casa com a família, Berg Lima gravou mensagem dizendo que dará a volta por cima. A situação do gestor não é das melhores. Ele foi denunciado pelo Ministério Público por quatro crimes de concussão.

Segundo o promotor Octávio Paulo Neto, coordenador do Gaeco, o crime de recebimento de vantagem indevida está previsto no artigo 316 do Código Penal.

Constam nos autos que a prisão, em flagrante delito, ocorreu quando o prefeito, no exercício de suas funções, ter exigido e, efetivamente, recebido quantia da Empresa Sal & Pedra Restaurante Receptivo, através do proprietário da empresa, João Paulino de Assis.

A quantia teria sido paga em três ocasiões distintas, nos meses de abril, junho e julho, nos valores de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 3,5 mil, respectivamente, totalizando R$ 11,5 mil. Os valores foram entregues pessoalmente ao gestor municipal, como condição para que a Prefeitura pagasse parte da dívida que tinha para com a empresa. Berg Lima foi preso quando recebia a última parcela. A informação é do portal Os Guedes



Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Sérgio Moro autoriza envio da Força Nacional de Segurança para a PB

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou o emprego da Força Nacional de Segurança Pública em apoio ao Governo da Paraíba por um período de 90 dias.…

Julian revela como ‘driblou’ articulação que visava eleger Eduardo Bolsonaro líder do PSL na Câmara

Um áudio divulgado pelo portal R7 nesta quinta-feira (17) mostrou o deputado federal paraibano Julian Lemos (PSL) revelando como ‘driblou’ a articulação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para alçar um…