A polícia prendeu, no final da manhã desta quarta-feira (21), um evangélico, no bairro do Róger, em João Pessoa, após o homem obrigar a nora a ficar de joelhos, durante pelo menos 60 minutos, no sol escaldante, para puni-la por conta de um palavrão.

A mulher é casada com um dos três filhos do evangélico. Ele disse que a punição havia sido aplicada para corrigir a nora, de 23 anos, mas o responsável seria seu filho, marido dela, e não ele.

Em depoimento ela disse que tudo começou quando, por volta das 9h, seu esposo pediu comida. Nesse momento houve um atrito e então o sogro a mandou ir orar. Ela disse que assim o fez, e quando terminou o sogro disse que ela não tinha orado e a obrigou ir para o sol quente e se ajoelhar por uma hora.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Câmara Municipal de Campina Grande prossegue com as discussões da LOA 2020

A terceira audiência pública para discutir a Lei Orçamentária Anual (LOA 2020) aconteceu na tarde dessa quarta-feira, 20, na Câmara de Vereadores de Campina Grande. As sessões para debater a…

Esquema de segurança da Romaria da Penha vai contar com 1.500 profissionais

Aproximadamente 1.500 homens e mulheres da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros Militar e de outros órgãos que compõem o Sistema de Segurança nas esferas estadual e…