Por pbagora.com.br

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino, anunciou, durante a sessão desta quarta-feira (02), que está tentando viabilizar a construção de uma nova sede da ALPB, provavelmente, às margens da BR 230, nas proximidades da concessionária Promac. Diante de um plenário com 32 deputados, Jeová Campos (PSB) se manifestou contrário à saída da sede da instituição da Praça dos Três Poderes. “Numa crise dessa e depois de uma recente reforma nesta Casa, não vejo sentido em construir uma nova sede. Sinceramente, não sei como a Paraíba irá receber essa notícia. Só sei que estou aqui dizendo que sou contra a ideia”, afirmou Jeová.

De acordo com Jeová, a saída da sede do Poder Legislativo do Centro da cidade, vai desconfigurar a Praça dos Três Poderes. “Isto aqui é um patrimônio histórico da Paraíba. É aqui que a gente olha para o Palácio do Governo, para a sede do Ministério Público, pra o Palácio da Justiça e tirar a Assembleia daqui é desconfigurar tudo isso. Eu, particurlamente, vou me posicionar publicamente contra essa decisão de retirar daqui a sede da ALPB”, disse o deputado, em seguida, afirmando que ‘não tem duas conversas’.

Construir um novo auditório com gabinetes fora do Centro, segundo o parlamentar, é o mesmo que tirar a ALPB do local onde ela sempre esteve. “Para mim, isso é desvalorizar o centro de João Pessoa, torná-lo ainda mais esvaziado. Quem anda pelas ruas da capital já percebe esse esvaziamento, imagina quando a sede do Poder Legislativo sair daqui. Isso aqui compõe a história da Paraíba”, reiterou Jeová, deixando publicamente claro a sua posição contrária a iniciativa do presidente da ALPB, Adriano Galdino. O parlamentar disse ainda que embora seu gabinete seja um dos mais modestos da Casa e o mais distante do plenário, isso não muda em nada a sua percepção e posicionamento sobre esse tema.

OUTRO LADO

Segundo o presidente da Casa, Adriano Galdino (PSB) – que pretende construir um prédio na BR 230 vizinho à Promac para abrigar o plenário e os gabinetes dos deputados, além de um auditório – a obra está estimada em R$ 17 milhões e não representará a saída do poder legislativo da Praça dos Três Poderes:

“Vamos continuar com nosso prédio aqui no Centro, mas teremos uma economia mensal de R$ 70 mil ao entregar o prédio do Palace Hotel e do Centro Médico, por exemplo”, disse Galdino.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mais de 100 anos antes da Covid-19, PB enfrentava a Gripe Espanhola

A Paraíba, assim como o Brasil e o mundo, vive um momento tenso, com a pandemia do novo coronavírus. A doença já matou mais de 100 mil brasileiros, e ceifou…

Geraldo Medeiros descarta volta às aulas na rede estadual

Entrou em vigo a partis desta segunda-feira (10) a 5ª etapa do lano Novo Normal Paraíba, com medidas de flexibilização diante da pandemia da covid-19. Mesmo com todos os alertas,…