Por pbagora.com.br

Foi instalada pela quarta vez, no mesmo local, uma placa de trânsito localizada na Praça da Paz, nos Bancários. Essa instalação realizada pela Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP) se deve ao furto do equipamento que regulamenta a área para motociclistas. A sinalização vertical foi recolocada com o objetivo de informar o local determinado do estacionamento para esse tipo de veículo. De acordo com o órgão, foi gasto cerca de R$ 22.360 na substituição de equipamentos vandalizados e furtados em 2020.

Com as substituições constantes, a Semob faz um apelo para conscientização das pessoas que cometem este tipo de delito e avisa que os envolvidos poderão responder pelo crime contra o patrimônio público. Quem for flagrado pode pegar uma pena de detenção, de seis meses a três anos, e multa, dentre outros danos penais, conforme o artigo 163 do Código Penal.

Alterar a sinalização, seja para retirada de equipamentos ou modificação da configuração viária é uma atribuição da Semob, que faz estudos para implementação da sinalização, em determinados locais dentro do município. No entanto, quando os equipamentos são retirados de forma indevida, além de prejudicar com a falta de informação que a sinalização traz, pode ocasionar acidentes, colocando em risco a vidas das pessoas, além do prejuízo financeiro aos cofres públicos.

“Toda vez que precisamos substituir uma placa que sofreu vandalismo, deixamos de implementar aquele material em outra via que também precisa de sinalização. Então, pedimos que as pessoas cuidem desses equipamentos e se possível denunciem os vândalos que cometerem esse tipo de delito”, pediu o superintendente  da Semob, George Morais.

Segundo o chefe da Divisão do Sistema Viário (DSV), Pablo Fragoso, só em 2020 foram substituídas 65 placas de trânsito em virtude de atos de vandalismo como pichações, amassados, rabiscados ou adesivados com informações não relacionadas ao trânsito.

“Essa placa de sinalização da Praça da Paz foi instalada pela quarta vez. No entanto, agora fizemos um reforço com solda e isso gera um gasto maior para evitar esse tipo de vandalismo. A Semob gasta, em média, por cada conjunto de sinalização (placa e tubo) o valor de R$344,00 e isso vem dos recursos públicos municipais, ou seja, dinheiro de cada um de nós, cidadãos”, explicou o gestor.

Notícias relacionadas

Paraibana que matou filho de 3 anos em SP teria tido surto psicótico

Uma paraibana de 37 anos, suspeita de ter matado o próprio filho, Gael de Freitas, de apenas 3 anos, na manhã da segunda-feira (10), teria tido um surto psicótico. A…

Plano de saúde deve indenizar paciente por negativa de cirurgia bariátrica, na PB

A Primeira Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba entendeu que a recusa da operadora de saúde em autorizar a cirurgia de Gastroplastia (cirurgia bariátrica), necessária ao tratamento…