A Paraíba o tempo todo  |

Secretário do TRE-PB considera viável, porém desnecessária proposta de voto impresso

O presidente da Câmara Federal, Artur Lira, determinou a instalação de comissão para analisar a PEC do Voto Impresso 135/2019, de autoria da deputada Bia Kicis. A pauta tem sido constantemente reivindicada pelo presidente Jair Bolsonaro.

A aplicação do voto impresso, para o secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), José Casimiro, a proposta é viável, porém, desnecessária, pois, segundo a Justiça Eleitoral, o voto impresso seria mais uma forma de comprovar a autenticidade do voto, já que a urna eletrônica já possui meios para a validação da eleição.

– Acho o maior contrassenso das pessoas que defendem o voto impresso. Eles alegam que precisam saber se o TSE não desviou o voto deles no momento da totalização, mas a votação está garantida na urna eletrônica, uma vez que ela já emite um documento em papel, o Boletim de Urna, com a votação de todas as pessoas que receberam votos naquela sessão – explicou o secretário.

 

PB Agora

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe