Por pbagora.com.br

O secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, garantiu que irá vacinar profissionais da educação do município, a despeito de o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público da Paraíba (MPPB) terem acionado a Justiça Federal para barrar a vacinação do grupo.

“Isso é uma questão técnica, não é judicial. Entretanto, eles acharam que não estávamos de acordo e, realmente, a gente vai passar 10 anos discutindo e vai continuar. Em relação a vacinação do grupo de trabalhadores da educação, ela vai ser realizada. Ela é o grupo seguinte aos moradores de rua e nós vamos, sim, realizar”, afirmou.

Em entrevista à Rádio Arapuan, o secretário afirmou, ainda, que se a Justiça Federal conceder liminar favorável aos MPs, irá recorrer em todas as esferas possíveis.

“Se a Justiça der a liminar favorável [aos MPs], com todo respeito, nós vamos recorrer. Se não concordar, a gente continua. Agora isso não tem nada demais, eles estão corretos, são cuidadosos ao extremo, que é a função deles. Da mesma forma, a gente toma decisões técnica como profissionais da Saúde”, afirmou o secretário.

Apesar de ter liberado o retorno das aulas na capital, a Prefeitura de João Pessoa ainda não tem o retorno previsto das atividades nas instituições de ensino de responsabilidade municipal. A expectativa é de que as aulas recomecem após a vacinação do grupo.

 

Da Redação

 

Notícias relacionadas

Prefeita Karla Pimentel inaugura UBS de Mituaçu na tarde desta terça

A prefeita de Conde, Karla Pimentel, inaugura, na tarde desta terça-feira (15), a partir das 16h00, a Unidade de Saúde de Família (UBS) da comunidade rural de Mituaçu. Esta é…

ALPB homenageia Zenóbio Toscano e ex-deputados vítimas da covid-19

A passagem de um ano de falecimento do ex-deputado e ex-prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano, foi lembrada nesta terça-feira (15) com a exibição de um vídeo mostrando a trajetória do…