O deputado Romero Rodrigues (PSDB) denunciou hoje na Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba as informações que estão circulando em todo o Estado da Paraíba sobre a possibilidade do governador José Maranhão (PMDB) vir a demitir prestadores de serviços, os pró tempores, do Governo estadual. São cerca de 20 mil servidores pró-tempores que estariam com os seus empregos ameaçados, muitos com mais de 25 anos de serviços prestados ao Estado.

Romero que foi indicado pelos 20 deputados das Oposições como membro titular da Comissão de Justiça e Redação, uma das mais importantes do Poder Legislativo, que emite parecer às proposituras que tramitam na Casa, disse que, em vários locais os rumores têm crescido bastante, e muitos prestadores de serviço o tem procurado “apavorados” para comentar esse assunto, o que na sua opinião é muito grave, pois se concretizado colocará na rua centenas de pessoas que ao longo do tempo têm se empenhado e prestado serviço ao Estado.

– Seria um absurdo se concretizassem tais rumores. Seria interessante que o governador Maranhão esclarecesse essas notícias que têm perturbado centenas de servidores, que estão se sentido ameaçadas com a possibilidade de perder o seu ganha pão. Há temor de que possam perder os seus empregos, e uma grande insegurança nesse quadro, pois muitos temem ser exonerado após todo esse tempo de serviço ao Estado, assinalou.

Romero acentuou que está solidário aos servidores estaduais e se coloca à disposição para lutar por seus direitos conquistados ao longo dos anos, que estariam sendo ameaçados. O deputado do PSDB assinalou em aparte hoje na Assembleia Legislativa que o então governador Cássio Cunha Lima foi o governante recordista em concursos públicos realizados. Foram promovidos concursos em diversas áreas, a exemplo da Segurança Pública (Polícia Militar e Polícia Civil), Agentes Penitenciários, Educação, Saúde, Cagepa, Procuradoria Geral, dentre outros. O Estado contratou cerca de 8.500 novos servidores, atendendo aos requisitos do mérito pessoal, e a vagas abertas, “sem perseguição a qualquer daqueles prestadores de serviço que foram respeitados e prestigiados pelo Governo anterior”.

O parlamentar lembrou que a Assembléia Legislativa aprovou requerimentos do deputado Dunga Jr. (PTB), que solicitam a presença dos secretários da Saúde, José Maria de França, da Educação, Francisco Sales Gaudêncio e do Planejamento, Antônio Fernandes para prestarem esclarecimentos sobre as demissões dos prestadores de serviços nessas áreas. Rodrigues destacou que solicitou a presença do Ministério Público estadual no acompanhamento de todo esse processo, a fim de que tudo seja devidamente esclarecido.

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MPF ajuíza ação de improbidade contra prefeito, vereador e mais 11 pessoas

O Ministério Público Federal (MPF) em Patos (PB) ajuizou ação de improbidade contra o prefeito de Teixeira (PB), Edmilson Alves dos Reis (Nego de Guri), o vereador do mesmo município,…

Abono Natalino será pago a partir desta terça a mais de 500 mil famílias na PB

O governador João Azevêdo divulgou, nesta segunda-feira (9), durante o programa Fala Governador, o calendário de pagamento do Abono Natalino que beneficia mais de 516 mil famílias paraibanas. O Abono…