Na manha desta quarta-feira, 02 de outubro, na sede da STTP, o prefeito Romero Rodrigues esteve reunido com lideranças e representantes dos comerciantes da Feira Central de Campina Grande. Na ocasião, foram discutidas melhorias de mobilidade urbana, para àquela área, entre outras demandas dos feirantes.

O encontro aconteceu na sede da STTP e também contou com as presenças do superintendente da autarquia, Félix Neto, equipe técnica e do vereador Aldo Cabral, que provocou o encontro.

A Prefeitura, através da STTP, está executando o projeto “Feira Livre”, de implantação de sinalização de regulamentação (com placas e pinturas) e de fiscalização de trânsito. O objetivo é garantir o fluxo de pedestres, por toda a extensão da feira central, e proibindo, inclusive, o acesso de motocicletas ao interior do mercado.

Na pauta da reunião, os comerciantes detalharam ao prefeito sobre as dificuldades de estacionamentos para seus veículos e também para os dos clientes, o que tem provocado várias notificações, pelos agentes da STTP, devido às infrações de veículos estacionados em fila dupla.

Romero ouviu atentamente a demanda dos feirantes, que também apresentaram sugestões para serem incluídas, no novo projeto de mobilidade na feira central, como alguns locais de vazios urbanos, pertencentes à Prefeitura que podem ser utilizados como estacionamentos.

“Aliada à sensibilidade do superintendente Félix Neto e também com o apoio do vereador Aldo Cabral, que milita na feira, tivemos uma conversa bastante franca e verdadeira. Já agendamos um novo encontro, onde vamos apresentar uma solução justa para conciliar essas demandas e sem que os comerciantes tenham prejuízos, em função dessa conjuntara da falta de estacionamentos, até mesmo para o uso de carga e descarga de mercadorias”, disse o prefeito Romero.

A nova sinalização da feira central atende exatamente uma demanda dos próprios feirantes e comerciantes, sendo direcionada para os veículos em circulação, com implantação das placas de parada obrigatória, sentido proibido, sentido de via, conversão proibida à esquerda e proibida à direita, além da sinalização de carga e descarga e de pisca alerta, para que exista rotatividade de estacionamentos naquela área.

Segundo a STTP, existia uma série de reclamações, dos próprios comerciantes e condutores de veículos, sobre congestionamento em todas as vias da feira, sem existência de sinalização adequada e que orientasse os condutores, muitos dos quais abusavam do espaço das vias e estacionavam em qualquer tipo de lugar, por até uma hora ou mais tempo, imobilizando a via inteira até que o motorista retirasse o veículo para a passagem dos outros.

 

Redação 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Perigo em duas rodas: MPPB defende aumento da fiscalização pelos órgãos para evitar acidentes

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) tem procurado reunir os órgãos responsáveis pelo trânsito na Paraíba com o intuito de implementar ações que possam reduzir o alarmante número de acidentes…

Concurso para Procuradoria do Estado terá 12 vagas e edital deve sair em novembro

O concurso público da Procuradoria-Geral do Estado da Paraíba terá 12 vagas para o cargo de procurador. A informação foi revelada pelo procurador-geral do Estado, Fábio Andrade Medeiros. Fábio Andrade…