Pouco mais de um após ser cotado para vice na chapa do atual presidente Jair Bolsonaro (PSL), o ex-senador pelo estado da Paraíba, Ney Suassuna, volta ao foco da justiça, agora como réu na Operação Lava Jato, operação de combate a corrupção que ajudou a impulsionar o discurso do então candidato do PSL para a disputa presidencial.

Em julho de 2018 Ney reacendia seu nome na fogueira das especulações em Campina Grande ao recepcionar e declarar apoio ao presidenciável na Rainha da Borborema.

Á época, o presidente estadual do PSL, Julian Lemos, enalteceu o trabalho de Suassuna pela Paraíba e destacou que o empresário paraibano, senador por dois mandatos, era um nome considerado para vice de Bolsonaro.

Na oportunidade, Ney defendia uma mudança radical para que o país passasse pela crise moral, financeira e de violência. Ele chegou a defender, inclusive, a liberação do porte de arma para população se defender da bandidagem. A proposta foi um dos carros chefes da campanha de Bolsonaro.

 

PB Agora

Total
5
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

CCJ da ALPB aprova empréstimo de 38,4 milhões de dólares do BID

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, por unanimidade, na manhã desta sexta-feira (23), Projeto de Lei do Poder Executivo, que autoriza…

Combate ao mercado ilegal passa por ‘guerra cultural’, diz Efraim Filho

O deputado federal Efraim Filho (DEM-PB) disse nesta 4ª feira (21 de agosto) que o principal desafio no enfrentamento ao contrabando tema passa por uma “guerra cultural” para conscientizar a…