Por pbagora.com.br

Por conta da falta de combustíveis e da greve dos caminhoneiros, permanece nessa quinta-feira, a redução das frotas de ônibus de João Pessoa e Campina Grande. O motivo é a paralisação dos caminhoneiros, que continua desde a segunda-feira (21), provocando um desabastecimento nos postos de combustíveis. No município de Sousa, no Sertão paraibano, a partir desta quinta-feira não haverá ônibus circulando na cidade.

Em Campina Grande, a redução atingiu 40% da frota nesta quinta-feira. Na quarta-feira (23), a previsão era de 30% da frota não circular na cidade. Em João Pessoa, não há, ainda, como precisar a porcentagem, mas segundo o superintendente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos (Sintur-JP), Isaac Júnior, já tem empresa de ônibus sem combustíveis.

Os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estão parados no Porto de Cabedelo, em protesto, e não há previsão para voltar as atividades. No entanto, na noite da quarta-feira (24), uma decisão judicial liminar determinou que os protestos dos caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, na Grande João Pessoa, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição. Os caminhoneiros informaram que não tiveram acesso à liminar.

Redação

Notícias relacionadas

Novos selos fiscais para vasilhames de água entram em vigor na PB

Neste mês de maio, entrou em vigor no Estado da Paraíba o decreto com regras dos novos formatos técnicos de selos fiscais para vasilhames de 20 litros de água mineral,…

PT e MDB garantem apoio à reeleição de Azevêdo, em 2022

As ações executadas pelo Governo da Paraíba, sobretudo no combate à pandemia do coronavírus e às ações em prol do desenvolvimento do estado são alguns dos requisitos citados por aliados…