A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

‘Reclame Aqui’: NTLOG silencia e insatisfação de consumidores repercute em site especializado

A empresa NTLOG de Jundiaí, município do Estado de São Paulo, apontada por empresários por protagonizar uma suposta tentativa de “calote” no Nordeste, segue em silêncio junto a imprensa e, de acordo com site especializado, acumula insatisfação de clientes em vários Estados do Brasil.

No site do ‘Reclame AQUI’, existem centenas de registros públicos de insatisfação de clientes e, em alguns casos, o tempo de espera por uma resposta da empresa paulista ultrapassa os 10 (dez) dias. (Veja imagens ao final desta matéria)

O número elevado de reclamações em desfavor da NTLOG faz a empresa ter um “Status de Reputação” classificado apenas como “Regular” por sequer alcançar a pontuação “7/10”.

Reclame Aqui

O ‘Reclame Aqui’ é considerado o canal oficial do consumidor brasileiro cujo total de 92% (noventa e dois por cento) o utiliza para pesquisar a reputação de uma empresa antes de fazer uma compra.

Para formular o índice de reputação de uma empresa, o ‘Reclame Aqui’ utiliza a “Avaliação do Reclame” ou “AR”, uma média ponderada de formulação baseada nos seguintes critérios:

  1. Índice de Resposta (IR) – Porcentagem de reclamações respondidas, sendo que apenas a primeira resposta é considerada;
  2. Média das Avaliações (Nota do Consumidor) (MA) – Leva em consideração apenas reclamações finalizadas e avaliadas. Corresponde à média aritmética das notas (variando de 0 a 10) concedidas pelos reclamantes para avaliar o atendimento recebido;
  3. Índice de Solução (IS) – Leva em consideração apenas reclamações finalizadas e avaliadas. Corresponde à porcentagem de reclamações onde os consumidores, ao finalizar, consideraram que o problema que originou a reclamação foi resolvido. Essas reclamações são representadas pelo ícone de status verde. (Clique AQUI e saiba mais);
  4. Índice de Novos Negócios (Voltaria a fazer negócios?) (IN) – Leva em consideração apenas reclamações finalizadas e avaliadas. Corresponde à porcentagem de reclamações onde os consumidores, ao finalizar, informaram que, sim, voltariam a fazer negócios com a empresa.

A NTLOG seria responsável pela distribuição de parte dos volumes comercializados através de e-commerce por grandes empresas como: Centauro, Dafiti, Petlove e Mandaê, dentre outras.

Números

Dados divulgados na quinta-feira (11/05) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, através do Observatório de Comércio Eletrônico, revelam que o e-commerce cresceu 20% em 2022, em relação ao ano anterior.

De acordo com os números do Observatório, em 2022, o valor total bruto movimentando pelo e-commerce na Região Nordeste, enquanto destinatária, foi de R$ 29.995.687.410,56 (vinte e nove bilhões, novecentos e noventa e cinco milhões, seiscentos e oitenta e sete mil, quatrocentos e dez reais e cinquenta e seis centavos), montante que corresponde a 16,03% do total movimentado no país pelo setor.

Porém, mesmo atendendo nesse mercado crescente e ainda representando grandes empresas, o número de reclamações evidenciadas por parte de clientes de vários Estados do país mostra que a NTLOG tem seguido, aparentemente, na contramão do crescimento empresarial ao acumular inúmeras insatisfações devido a uma notória ineficiência na prestação do serviço que se dispõe a realizar.

Contatos

@portaldacapital tentou estabelecer novo contato com o setor jurídico da empresa na segunda-feira (15/05), porém, mais uma vez, por não obter sucesso, deixa o espaço aberto para  que a NTLOG realize as considerações que julgar necessárias.

Leia também: Exclusivo: Portal da Capital traz ‘Reconhecimento de Dívida’ assinado por empresários da NTLOG

Leia também: Compras pela internet: empresários dão calote em empresas de logística no Estado da Paraíba

Leia também: NTLOG nega “calote” e diz empresa terceirizada não efetuou entregas dentro do prazo estipulado

Confira imagens:

Informações do Portal da Capital

 

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe
      PUBLICIDADE
      ×