A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Promotor critica ineficiência no gasto público por gestores na PB: “Resultados ruins não são apenas por falta de recursos”

O promotor de Justiça Carlos Davi Lopes, coordenador do Centro de Apoio Operacional das Curadorias do Patrimônio do Ministério Público da Paraíba (MPPB), criticou a falta de eficiência no gasto de recursos públicos pelos municípios da Paraíba, especialmente na área da educação. Em entrevista nesta sexta-feira (14) ao programa Arapuan Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação, Lopes destacou a importância de uma gestão eficiente dos recursos para melhorar os resultados educacionais.

“O aumento dos investimentos é significativo, mas os resultados ruins não são apenas por falta de recursos. Falta eficiência no gasto público e boa gestão”, afirmou o promotor.

Concurso de Redação e Desenho
Durante o programa, Lopes anunciou que o MPPB, em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU) e o Zarinha Centro de Cultura, está organizando o concurso nacional de redação e desenho para estudantes das redes pública e privada da Paraíba. As inscrições, feitas pelas escolas, vão até 2 de setembro.

“Utilizamos a base nacional do concurso e realizamos uma etapa local com premiação, medalhas, troféus e bolsas de estudos oferecidas pelo Zarinha Centro de Cultura. É importante que os estudantes se inscrevam por meio das escolas”, explicou.

O tema atual do concurso é “Cidadania digital – acesso e educação para a democracia”. Os melhores trabalhos são selecionados por categoria, que vai do 5º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, incluindo a educação de jovens e adultos.

Impacto do Concurso
Segundo Lopes, a Paraíba lidera o número de inscrições, superando estados como São Paulo e Rio de Janeiro. Ele enfatizou que o concurso tem transformado vidas, com estudantes de áreas carentes ganhando destaque e oportunidades, como bolsas integrais para cursos oferecidas pelo Zarinha Centro de Cultura.

“O estudo é o fator mais importante porque civiliza e humaniza. Agregar uma pauta ética e cidadã torna nossa missão ainda maior”, concluiu o promotor.

 

 

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe