A Paraíba o tempo todo  |

Projeto de Eduardo Carneiro institui semana de conscientização na escola sobre perigos da internet

O avanço tecnológico e o fácil acesso à internet têm possibilitado que, cada vez mais cedo, pequenos passem a usar as ferramentas digitais. No Brasil, 56% das crianças possuem pelo menos uma conta em redes sociais, conforme aponta uma pesquisa da Kaspersky em parceria com a Corpa. Para o deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB), é preciso que o poder público, as redes de ensino e as famílias se engajem sobre os desafios e oportunidades do universo virtual para orientar os jovens sobre os perigos da internet.

Com esse objetivo, o deputado apresentou na Assembleia Legislativa da Paraíba o Projeto de Lei nº 2249/2020, que institui a Semana Estadual de Conscientização e Combate aos Crimes de Internet nas escolas da rede estadual da Paraíba. Além de instruir os estudantes com palestras e atividades educativas, a proposta também abordará os benefícios e perigos da internet, as formas de identificar situações que podem colocar os jovens em risco e como utilizar as redes sociais de forma segura.

Eduardo ressalta que a tecnologia tem sido utilizada além do entretenimento e o computador e a internet se tornaram ferramentas indispensáveis para o aprendizado e capacitação de alunos e professores, principalmente no período de pandemia. “As plataformas virtuais hoje também são úteis para o processo de formação, por isso precisamos unir família e escola na luta contra os crimes na internet”, pontuou.

A pesquisa também apontou que 20% dos pais admitem ignorar completamente as informações que seus filhos compartilham online e o deputado acredita que é preciso esforço em conjunto, do poder público e das famílias para uma conscientização dos mais jovens. “Eles têm hoje o mundo na palma das mãos por meio de seus celulares e às vezes a falta de conhecimento e orientação do que pode ou não ser compartilhado pode causar danos e riscos a sua vida”, analisa.

Conforme a propositura, a Secretaria de Educação poderá trabalhar em conjunto com a Secretaria de Estado de Segurança Pública, e com outros órgãos que possam prestar o auxílio necessário, alertando sobre os perigos dos crimes virtuais e os dados registrados na Paraíba.  Caso a proposta seja aprovada, o evento será incluído no calendário oficial de eventos do Estado e acontecerá anualmente no mês de março, no período contrário ao das aulas.

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe