Um professor de Geografia, na Escola Cidadã Integral Conego Nicodemos Neves, em João Pessoa, foi afastado do cargo, por determinação da Secretaria de Estado de Educação, Ciência e Tecnologia, após suspeita de participação em ma quadrilha de clonagem de veículos, na Paraíba.

Na justificativa, a Secretaria alegou que a permanência do professor na unidade poderia interferir no curso das investigações. O afastamento tem caráter preventivo e deve durar 60 dias, sem prejuízo da remuneração.

O professor já chegou a ser preso, em 2016, pelo mesmo crime.

O afastamento foi publicado na edição desta quarta-feira (17), do Diário Oficial do Estado (DOE).

 

PB Agora

 

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Após 36 dias internado, presidente das Virgens de Mangabeira morre de covid-19

Morreu na madrugada deste sábado (11), aos 70 anos, o presidente do bloco Virgens de Mangabeira,  Euclides Vaz de Araújo, conhecido como Kida. Ele estava há 36 dias internado tratando…

Centro de JP recebe serviços de limpeza para reabertura do comércio

Com o início da terceira etapa do Plano de Flexibilização na Capital a partir da próxima segunda-feira (13), que entre uma série de medidas prevê a reabertura do comércio, o…