O Procurador Geral do Estado, advogado Fábio Andrade, afirmou que o governador João Azevedo não é réu e nem há causa para seu afastamento.

“Não há causa efetiva para o pedido de afastamento do governador João Azevêdo, pois sequer ele é réu em todo processo em curso”, disse.

Fábio Andrade considerou a iniciativa da Oposição de pedir o afastamento do governador João Azevedo do cargo como parte do processo democrático justamente para fazer barulho sem embasamento legal, além do mais há uma contestação muito forte na própria Assembléia Legislativa, por isso o Governo acredita no arquivamento em breve do pedido.

– Não creio que vingará as profecias dos arautos do apocalipse porque o governador sabe da inexistência de qualquer envolvimento dele e de seu governo em desvios, uma vez que tem convicção de estar blindado do envolvimento de qualquer ato ilícito, aliás desde os primeiros dias de governo que ele toma providências para estancar todos os problemas possivelmente existentes”.

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) protocolou, na manhã desta quarta-feira (05), o pedido de impeachment do governador João Azevêdo (Cidadania) e da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT).

A pedido foi assinado pelos 12 parlamentares que compõe o bloco oposicionista

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PB é o 5º estado do Brasil com maior investimento público, aponta Folha de SP

Um ranking dos estados realizado pela Folha de São Paulo e que foi divulgado nessa quarta-feira (26), mostra a Paraíba no quinto lugar dos estados com  maior investimento público em…

Caso suspeito de coronavírus na PB faz Arquidiocese adotar medidas preventivas

A Arquidiocese da Paraíba fez uma recomendação para os fiéis que participam de celebrações no Estado para que evitem alguns contatos em missas após caso suspeito de coronavírus. Com o primeiro…