Por pbagora.com.br

O Procon-PB realiza fiscalização nos postos de gasolina da Capital. A Autarquia de Proteção e Defesa ao Consumidor investiga os valores praticados e pretende combater abusos, durante a greve dos caminhoneiros. No decorrer da ação, foi registrada uma denúncia presencial aos fiscais que atuavam em um posto. Segundo o consumidor, a empresa havia efetuado três aumentos de preços em um único dia.

“Isso é um absurdo e se faz necessária uma providência imediata”, disse Paulo Henrique, consumidor presente na ação. Ele reforçou que “ainda bem que o Procon-PB está atento e tomando providências”.

A gerente de atendimento do Procon-PB, Niedna Gonçalves, presente na fiscalização, informou que a equipe solicita as notas fiscais que justifiquem o aumento dos combustíveis comprovando a renovação do estoque e o devido repasse do preço. Dos postos visitados na quarta-feira (23), foram constatados alguns com aumento indevido. Todos foram notificados e devem apresentar defesa no prazo máximo de dez dias corridos. As empresas foram informadas que, se persistirem com os aumentos não justificados, receberão multas e serão autuadas.

Para mais denúncias e esclarecimentos, os consumidores podem ligar para o número 151, até de celulares, sem custos, ou acessar as redes sociais do órgão e o site www.procon.pb.gov.br.

PB Agora

Notícias relacionadas

Vacinação de profissionais de educação começa hoje em JP; confira os locais

A Prefeitura inicia neste domingo (16) a vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores da educação do ensino basico (creches, pré-escolas e ensino fundamental I) que residam e trabalhem em João…

Caixa começa a pagar hoje segunda parcela do auxílio emergencial

Trabalhadores informais nascidos em janeiro recebem hoje (16) a segunda parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.…