A Paraíba o tempo todo  |

Primeiro Painel Funesc de março debate Mulheres na Capoeira

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza, nesta terça-feira (2), a partir das 19h, mais uma edição do ‘Painel Funesc’, cujo tema em debate será “Mulheres na Capoeira”, mediado por Thaismary Ribeiro e com transmissão ao vivo pelo YouTube (youtube.com/funescpbgov).

Esta edição é realizada pela gerência de Cultura Popular da Funesc e as debatedoras convidadas são Mestra Malu, Instrutora Coração, Monitora Aline e Aluna Rayssa Praxedes.

Mestra Malu é educadora popular e mestra de capoeira do Grupo Capoeira Angola Palmares, no bairro do Roger, em João Pessoa. Tem graduação em Comunicação Social e é mestranda em Educação.

Instrutora Coração (Vânia Belarmino da Silva) trabalha com crianças e adolescentes no bairro do Valentina e comunidades adjacentes, dando aulas de capoeira e danças afro-brasileiras. É educadora social da Casa de Cultura Ilé Asé d’Osoguiã (CCIAO) há mais de oito anos e dançarina de cultura popular, integrando o Grupo Eita de Projeções Folclóricas.

Monitora Aline é natural de João Pessoa e capoeirista desde 2014, fazendo parte como monitora, atualmente, da Escola de Capoeira Angola Ao Pé do Baobá (ECAPB).

Aluna Rayssa Praxedes é bióloga, educadora e ecoempreendedora. Iniciou os treinos em 2015, na Capoeira Regional do Grupo Afronagô, que conheceu no Centro de Vivência da UFPB. Desde 2016 é aluna da Escola de Capoeira Angola ao Pé do Baobá, com Mestre Robson Santiago.

Thaismary Ribeiro é mulher preta, cis, atriz, dançarina, brincante popular, performer, percussionista, pesquisadora de Dança do Ventre e Fusões e de Manifestações Populares da Paraíba e Pernambuco, além de adepta do Sagrado Feminino, integrante do Coletivo Guia e aluna da Escola de Capoeira Angola ao Pé do Baobá (Ecapb). Atua ainda como professora de Dança do Ventre e de Frevo, é bacharela em Teatro e licencianda em Dança, ambas graduações pela UFPB.

O ‘Painel Funesc’ estreou no dia 14 de julho de 2020 e, desde então, já foram realizados diversos encontros virtuais, semanalmente. A proposta do projeto é levar ao público discussões sobre diferentes linguagens artísticas, além de assuntos relacionados à produção cultural e à cena paraibana. Os encontros acontecem sempre às terças-feiras.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe