Por pbagora.com.br

A presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, criticou a recomendação do Ministério Público da Paraíba solicitando a suspensão da realização de partidas de futebol no estado. Para a presidente, se o futebol precisa parar, então todos os setores da economia também devem suspender suas atividades.

Leia também:
MPPB não descarta ir à Justiça por suspensão de jogos de futebol na Paraíba para conter avanço da covid

Michelle Ramalho disse entender a preocupação do Ministério Público e declarou compreender que o momento atual, diante do agravamento da crise sanitária causada pelo coronavírus, seja delicado. Porém, diverge da solicitação pelo fato de os demais setores da economia continuarem funcionando. “Os shoppings continuam abertos, então por quê parar o futebol?”, questionou Ramalho.

A presidente da FPF afirmou que o futebol é, atualmente, o setor que adotou as maiores medidas de segurança contra a covid-19, ressaltando que suspendeu a ida dos torcedores aos estádios, além de só permitir que integrantes dos times só participem das partidas após apresentarem testes negativos para o novo coronavírus.

– Vamos trabalhar pela equidade, se for pra parar que paremos todos, pois não é justo apenas o futebol parar nesse momento – reivindicou a presidente.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Em carta a João, Agamenon diz que saída do Detran-PB é para “pós-tratamento” da Covid

Em carta encaminhada ao governador João Azevêdo, o ex-superintendente do Detran-PB, Agamenon Vieira, que pediu exoneramento do cargo nessa quarta-feira (14), justificou a sua decisão. Agamenon Vieira explica que contraiu…

UFPB distribui 1.600 chips com internet para estudantes

A Pró-Reitoria de Assistência e Promoção ao Estudante (Prape) da Universidade Federal da Paraíba(UFPB) publicou um edital de seleção para distribuição de 1.600 chips com dados móveis a estudantes em…