Por pbagora.com.br

Após apelo do Ministério Público, a Prefeitura Municipal de Patos desistiu na ,, de flexibilizar o comécio. Por conta do avanço da doença na cidade, ecomendação dos Ministérios Público Federal, da Paraíba e do Trabalho foi pela continuidade das medidas de isolamento social. A recomendação pedia que a Prefeitura se abstenha de flexibilizar, em âmbito municipal, até o dia 14 de junho de 2020, as limitações estabelecidas nos Decretos editados pelo Estado da Paraíba, que dispõem sobre a adoção de medidas temporárias e emergenciais de prevenção de contágio do novo coronoavírus.

A Prefeitura tinha publicado na última segunda-feira (08), o decreto n°30/2020, flexibilizando o funcionamento do comércio a partir desta quarta-feira (10). O novo decreto foi construído com base no Protocolo de Restrições e Segurança com recomendações de funcionamento aos estabelecimentos comerciais e Igrejas e a flexibilização acontece de forma gradual.

Os órgãos fiscalizadores ainda recomendam que seja elaborado e apresentado à sociedade plano de abertura gradual da economia mediante fixação de diretrizes que permitam o retorno paulatino das atividades econômicas, de acordo com os parâmetros nele fixados, a ser implementado a partir de 15 de Junho de 2020.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PMCG rebate informações sobre ‘fura fila’ na aplicação da vacina contra a covid-19

A Secretaria de Saúde de Campina Grande emitiu nota no início da tarde desta quarta-feira (20) onde refutou denúncias de que na fase inicial de campanha de imunização contra a…

MPPB irá investigar prefeito após ele ser o 1º a tomar a vacina contra a covid-19

O fato do prefeito da cidade de Pombal, Abmael Lacerda, mais conhecido como dr. Verissinho ter sido o primeiro na cidade a tomar a vacina contra a covid-19, vai ser…