Por pbagora.com.br

Prefeito Netinho tem 80% de aprovação na nova gestão no município de Santa Rita

 

 Em parceria com o Sistema Correio de Comunicação, o Instituto Souza Lopes realizará uma série de pesquisas sobre as gestões dos prefeitos nos 20 maiores colégios eleitorais da Paraíba.

A primeira gestão avaliada pela população é a de Santa Rita. Segundo a pesquisa, realizada entre os dias 10 e 12 deste mês, 80% dos habitantes de Santa Rita aprovam a maneira com o prefeito Severino Alves Barbosa, conhecido com o Netinho (PR), está administrando a terceira maior cidade da Paraíba, com mais de 120 mil habitantes. A maneira de administrar é desaprovada por 8,7% e 11,3% não sabem ou não quiseram opinar.

De acordo com o Instituto Souza Lopes, 85% dos habitantes do município consideram ótima, boa e regular a gestão do prefeito Netinho, que está no mandado há menos de dois meses, em função da cassação de Reginaldo Pereira (PRP) pela Câmara Municipal. A cassação foi confirmada pela Justiça.

Maior problema está na saúde

De acordo com o Instituto Souza Lopes, 30,7% consideram ótima a gestão de Netinho. Outros 38,3% classificam como boa a administração do prefeito de Santa Rita e 16% acham regular. Os que consideram a gestão ruim são 4% e outros 4% acham péssima. Somente 7% não souberam responder ou não opinaram.

O Instituto Souza Lopes fez 30 entrevistas em Santa Rita. A margem de erro é de 5,63 pontos percentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. Dentre os entrevistados, 162 são do sexo masculino e 138 (54%), do sexo feminino (46%), assim distribuídos: 18 (6%) com idades entre 16 e 17 anos; 44 (15%) entre 18 e 24 anos; 58 (19%) na faixa etária entre 25 e 34 anos; 50 (17%) entre 25 e 44 anos; 94 (31%) de 45 a 59 anos e 36 (12%) com 60 anos ou mais.

O Instituto Souza Lopes quis saber em que setores a população de Santa Rita enfrenta os maiores problemas. O atendimento deficitário na saúde pública ficou em primeiro lugar, com 74,3%. Em segundo lugar, ficou a educação, com 51%, seguida da segurança pública (25,3%), ausência de esgotamento sanitário (17,7%), deficiência na limpeza pública (16%), transportes coletivos sucateados (13,7%), falta de asfalto nas avenidas (13,3%) e deficiência no abastecimento de água (10%). Na entrevista, cada eleitor citou os três principais problemas considerados por eles.



Jornal Correio da Paraíba

Notícias relacionadas

Empresas iniciam execução de limpeza nesta semana em JP

Nesta segunda-feira (19) a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) informou, que a contratação emergencial de duas empresas de engenharia para execução dos serviços de limpeza urbana e manejo…

MPF pede prioridade de vacinação para tabajaras e índios não aldeados

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou à Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB) e ao Distrito Sanitário Especial Indígena Potiguara (DSEI Potiguara) a vacinação contra a covid-19 para…