Um novo terminal de transporte público para o bairro Valentina Figueiredo, em João Pessoa, ainda não saiu do papel. Enquanto isso, quem precisa se deslocar até Mangabeira, que fica vizinho a Valentina, por exemplo, é obrigado a caminhar entre 3 e 4 km para a avenida principal para pegar um circular.

Segundo um dos representantes da população, audiências já foram realizadas entre Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), Ministério Público da Paraíba (MPPB) e representante do bairro.

Na última houve a informação de que um projeto foi anexado ao processo. No entanto, ainda não sabe como e onde será esse terminal.

A luta é desde 2013, segundo Manoel Inácio Neto, representante do Núcleo de Defesa da Vida e em Defesa dos Usuários de Transporte Coletivo. Ele explicou que no ano seguinte, entrou com uma reclamação na Promotoria do Meio Ambiente, do MPPB, porque na época A Semob não tinha interesse na construção de um novo terminal e que havia outros projetos para a cidade.

Já tiveram algumas audiências e na última, ele informou que a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana tinha um projeto e este anexado ao processo. A proposta tinha sido encaminhada para a Secretaria do Planejamento da cidade (Seplan).

Ainda de acordo com Manoel Inácio Neto, não se sabe se essa proposta do projeto é de integração ou semelhante ao existente. “Nós precisamos um de integração porque se for mais um de baldeação nós não queremos”, frisou. Por dia, passam 60 ônibus de 16 linhas no bairro. “Nós termos seis linhas circulares, sendo três da transnacional e três da São Jorge”, complementou.

Ele explicou que as linhas das empresas Unitrans que fazem o percurso circular não entra no atual terminal. “isso prejudica demais a população que tem que andar de 3 a 4 km para a avenida principal para pegar um ônibus. Se tivesse um de integração amenizaria o sofrimento do povo”, comentou.

Os representantes dos moradores do Valentina informaram que a comunidade hoje aglomera cerca de 130 mil habitantes que se encontram refém de um serviço de precário de prejudica o dia a dia de cada cidadão, uma vez que as linhas de transporte não servem adequadamente aos bairros, comprometendo o planejamento da vida de cada habitante em razão dos constantes atrasos nos intervalos de chegada e saída de cada viagem.

Segundo o representante do Núcleo de Defesa da Vida e em Defesa dos Usuários de Transporte Coletivo, a proposta da população é que se faça o terminal no final da Avenida Flodoaldo Peixoto Filho, descendo para o antigo Cowboy, seguindo pela Perimetral Sul. No entanto, durante as audiências, ele contou que a Semob havia escolhido uma quadra que fica na Rua São Luis, seguindo para a Perimetral Sul. “Nós queremos saber os acessos por onde os ônibus vão passar e em que pé está esse projeto”, disse, acrescentando que muitas pessoas utilizam o transporte alternativo porque não consegue coletivo para ir a bairros como Mangabeira.

Projeto está na Seplan –
O superintendente de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob), Carlos Batinga, informou que a proposta do projeto foi encaminhada para a Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan) para elaboração e aguarda ainda a liberação da verba, por meio de emenda impositiva que foi aprovada na Câmara Municipal este ano, para a execução da obra. , reforçou Batinga.


PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

NESTA 2ª: Romero deve anunciar medidas mais duras de isolamento em CG

Em um momento em que a crise pelo novo coronavírus se agrava em todo o Brasil e igualmente na Paraíba, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, deverá anunciar, nesta…

Inmet alerta 105 cidades da Paraíba por acúmulo de chuvas

Nesta segunda-feira (25), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um novo alerta para 105 cidades paraibanas com grau de severidade Perigo Potencial pelo acúmulo de chuvas. O comunicado é válido até…