A Segunda Turma do Tribunal Pleno do Tribunal Regional do Trabalho da 13ª  Região, sob a presidência da juíza Ana Maria Madruga, decidiu manter a sentença do juiz Substituto Francisco de Assis Barbosa Júnior, da 2ª Vara do Trabalho, que condenou a Prefeitura de Campina Grande a pagar, a título de indenização por danos morais, o valor de R$ 50 mil a um funcionário.

De acordo com o processo, o trabalhador, em sua atividade de combate a Dengue, foi expostos a diversos agentes químicos, em especial a um larvicida, que lhe causou intoxicação crônica.

Ao contrário do que foi alegado pela Prefeitura de Campina Grande, o laudo pericial aponta que não foram tomadas quaisquer medidas de proteção durante o manuseio do produto e que não houve o correto fornecimento do Equipamento de Proteção Individual – EPI, destinado aos agentes.

Participaram da Sessão os juízes Carlos Coelho de Miranda Freire e o juiz convocado Arnaldo José do Amaral, além do procurador do Trabalho, Eduardo Varandas Araruna.

Assessoria de Imprensa do TRT-PB

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PMCG isenta permissionários de pagamento de condomínios na pandemia

Presidente da Amde suspende pagamento do condomínio de permissionários da Vila do Artesão, Shopping Lindaci Medeiros e Arccas Titão e Catedral Desde o início da pandemia do novo coronavírus e…

JP: freio de veículo apresenta falha, motorista capota e cai em ribanceira

Na manhã desta sexta-feira (10), um idoso de 60 anos ficou ferido durante um grave acidente no bairro do Alto Mateus. De acordo com as informações o freio do veículo…