Por pbagora.com.br

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), está em Brasília mas entrou em contato com sua equipe de secretários para recomendar um plano emergencial voltado principalmente para as áreas de saúde, educação e limpeza urbana.

A intenção do prefeito é de que serviços essenciais como o SAMU, o transporte escolar e a limpeza urbana, por exemplo, não sejam direta e imediatamente atingidos pela crise que se alastra em todo o País. 

O contato do prefeito se intensificou com os secretários Diogo Flávio de Lyra Batista (Gabinete), Paulo Diniz (Administração), Luzia Pinto (Saúde), Iolanda Barbosa (Educação) e Geraldo Nobre (Serviços Urbanos e Meio Ambiente).

 

O procurador geral do Município, José Mariz, também foi acionado por Romero Rodrigues, para eventual recurso junto à Justiça no sentido de garantias no abastecimento de combustíveis para as áreas essenciais do Município.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Bruno descarta aumento de tarifa ou subsídio direto às empresas de ônibus

O prefeito Bruno Cunha esteve reunido, na manhã desta terça-feira, 11, na sede da STTP, com representantes do Sitrans (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros). Em mais uma rodada…

PL de Santiago pode beneficiar enfermeiros com piso de até R$ 11 mil

No dia em que é celebrado o Dia Internacional da Enfermagem, o deputado federal Wilson Santiago protocolou, na Câmara dos Deputados, o projeto de Lei n. 1773/2021 que propõe uma…