Foto: Codecom / divulgação

Atraso por banco em avaliações técnicas e falta de conclusão em obras da Energisa e Cagepa retardam cronograma

A Prefeitura Municipal de Campina Grande, por meio da Secretaria de Planejamento, decidiu adiar o início programado das vistorias – a serem feitas pelos futuros mutuários, das casas e apartamentos do Complexo Aluízio Campos, representantes da construtora e do banco financiador. Pelo cronograma, seria neste dia 12 de agosto, mas a nova data será anunciada em breve.
O adiamento se deve ao fato de que o Banco do Brasil, instituição financeira financiadora da obra, não terminou as vistorias técnicas em todo o conjunto de 4.100 casas e apartamentos. Além disso, a Cagepa e a Energisa não ligaram a água e energia em todas casas.

Desta forma, as pessoas que foram contempladas com as unidades habitacionais apenas poderão proceder diretamente à vistoria das suas moradas quando estas questões forem sanadas integralmente, segundo a Seplan.

Inicialmente, a vistoria estava prevista para acontecer a partir da próxima segunda-feira, 12, prolongando-se até o dia 30 de agosto. O novo cronograma desta ação será divulgada oficialmente em breve, pois a meta é que a entrega oficial do complexo aconteça em outubro, quando Campina Grande vai comemorar mais um aniversário de emancipação política.

 

Codecom

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Óleo: Governo destaca ações para que praias da PB não sejam afetadas

O governador João Azevêdo (PSB) defendeu nesta segunda-feira (21), durante o programa semanal fala governador, uma investigação mais efetiva para que se saiba a origem do óleo e os culpados…

“Não aceito mais levar paulada não” enfatiza Adriano Galdino

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), que recebeu nessa segunda-feira (21) o título de cidadão pessoense e a Medalha Epitácio Pessoa, relembrou momentos…