Cerca de 500 crianças e adolescentes podem ter sido vítimas de um homem de 24 anos presos nesta quinta-feira (11) no Geisel, em João Pessoa, pela prática de crimes de pedofilia e pornografia infantil. Com ele a Polícia Federal aprendeu material de pornografia infantil.

Segundo informações da Polícia Federal, a maioria das vítimas eram meninas, de 11 e 12 anos. As crianças e adolescentes são da Paraíba e de outros estados. As investigações apontam que o suspeito praticava os crimes há cerca de seis anos, pela internet, por meio de perfis falsos em uma rede social.

Segundo o delegado Gustavo Barros, da Delegacia de Defesa Institucional, o suspeito se apresentava como criança para poder conquistar a confiança das crianças. Quando conquistava as vítimas ele trocava a primeira foto. A partir daí, pressionava psicologicamente as crianças e adolescentes e fazia chantagens, os obrigando a enviar fotos nuas para ele.

O delegado Gustavo Barros informou que as investigações foram iniciadas há seis meses pela Unidade de Repressão a Crimes de Ódio e Pornografia na Internet (URCOP), em Brasília, e foram concluídas pela PF em João Pessoa.

Parlamento PB

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TJ mantém suspensa tramitação da reforma previdenciária da ALPB em rito urgente

Por entender que é necessária a transparência das discussões em torno do Projeto de Lei Complementar nº 12/2019, que versa sobre reforma previdenciária da Assembleia Legislativa do Estado, o juiz…

Menor morre afogada enquanto tomava banho em rio, na PB

Na manhã desta sexta-feira (13) uma adolescente de 17 anos morreu afogada enquanto tomava banho em um rio da cidade de Coremas, no Sertão paraibano. Segundo as informações policiais o…