O Ministério Público Estadual vai tirar a limpo a grave denúncia, veiculada nesta sexta-feira (30) com exclusividade pelo PB Agora, dando conta de rumoroso caso de pedofilia envolvendo o prefeito de São Bento, Jaci Severino da Silva, acusado de manter relações sexuais com uma menina de onze anos. A garantia foi dada pela procuradora-geral de Justiça da Paraíba, Janete Ismael. De Brasília, onde participou de Congresso Nacional dos Procuradores-Gerais de Justiça, Janete tentou entrar em contato com a promotora de São Bento, Geovana Patrícia Queiroz do Rego, assim que soube da repercussão da denúncia.

“O fato preocupa o Ministério Público que vai apurar porque crimes de pedofilia não podem ser ignorados. E a nossa obrigação”, declarou a procuradora. Neste sábado (31), já de volta à Paraíba, Janete Ismael disse que iria tratar do assunto com a promotora de São Bento. A denúncia veio à tona após publicação do PB Agora e rapidamente chegou à cidade de São Bento. Uma testemunha, que não quis se identificar, protocolou a denúncia no Disque 100 do Ministério Público.

Trechos da conversa informaL do denunciante com assistentes da Curadoria da Infância e do Adolescente em João Pessoa, divulgados pelo PB Agora, mexeram com os habitantes de São Bento. Segundo a “testemunha x”, tudo começou quando a menor S. C. F. de 11 anos apresentou uma mudança comportamental. Todos imaginavam que se tratava de uma briga entre amigas. Mas os motivos da toda mudança era algo totalmente inesperado.

No depoimento, a “Testemunha X” conta que os pais da menor, Francisco da Costa Fernandes e Ângela Maria da Costa encontraram envelopes de anticoncepcional dentro da mochila escolar da menor, que estuda na Escola Estadual Fausto Meira. Assustada e pressionada, a menor relatou aos pais que fora seduzida e estava mantendo relações sexuais com uma autoridade da cidade. Segunda o relato da “testemunha x” que procurou o ministério público em João Pessoa para denunciar este ato de pedofilia e abuso sexual contra a menor que ainda não completou 12 anos de idade, S. F. C sofreu por várias abuso sexual por parte do prefeito da cidade São Bento, Jaci Severino de Souza, mas conhecido em toda região como “Galego de Souza”.

Em contato com o PB Agora, o procurador-geral de São Bento, Josué Guedes, chegou a reconhecer que, na cidade, as meninas se entregam à prostituição logo cedo.


PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

FIFTY-FIFTY: dos oito deputados eleitos pelo PSB, quatro vão deixar o partido

O imbróglio entre o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o governador João Azevêdo (sem partido) dividiu a representatividade do partido na Assembleia Legislativa da Paraíba literalmente ao meio. É que…

Presidente da Cagepa desmente Gervásio e nega privatização da Companhia

“Confirmo e reafirmo o compromisso do governador João Azevedo de manter a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) pública”. A declaração foi dada na tarde desta quinta-feira (12)…