Apesar de serem considerados os elementos mais frágeis no Direito, as testemunhas serão as provas primordiais da investigação sobre denúncia de pedofilia envolvendo o prefeito de São Bento, Jaci.


A informação é da própria promotora responsável pelo caso, Geovana Patrícia Queiroz Galvão. “Esta investigação se dará essencialmente pela oitiva de testemunhas. Se precisarmos de algo mais, solicitaremos”, declarou a promotora.


Ela não fixou prazo para fim da apuração nem quis adiantar se já possui elementos que sinalizem para o crime. “Mas garanto que estamos envidando todos os esforços para concluirmos o caso o mais rápido possível”, disse Geovana, que já ouviu o prefeito, a menor citada na denúncia e ainda os pais da menina.


O caso foi tornado público após veiculação de matéria no PB Agora no dia 30 de janeiro, quando o portal entrou no ar. A denúncia foi feita ao Ministério Público por uma testemunha anônima, que revelou suposta relação do prefeito com uma menina de onze anos.

PB Agora

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Dia do Comerciário: Trens Urbanos funcionam normalmente nesta 2ª, em JP

A CBTU João Pessoa utilizou suas redes sociais para comunicar que os trens/Vlts urbanos irão funcionar normalmente, das 04h30 às 19h44, nesta segunda feira, 16, dia do Comerciário.  Já as…

Paraíba Agronegócios 2019: Expofeira começa neste domingo em JP

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), realizará, a partir deste domingo (15), a Expofeira Paraíba Agronegócios 2019. Com investimentos que…