“Nós fizemos um caminho diferenciado, nós não fomos atrás primeiro do turista para depois pensarmos na nossa infraestrutura. Nós pensamos e fizemos primeiro a melhoria da nossa infraestrutura, com estradas, com adutoras, com muitas rodovias turísticas para agora poder receber o turismo internacional”. A declaração é do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), direto da Argentina, nesta quarta-feira (14), de onde participou do lançamento do voo internacional que vai interligar a Capital Buenos Aires, a Capital paraibana, João Pessoa.

Segundo o governador, o Estado está preparado e pronto para receber o turista argentino. Além de ter o que mostrar, tem também o que oferecer. Ele destacou que João Pessoa é a sétima Capital do país a ser contemplada pela Gol com esse voo internacional e que lá, na Argentina, a receptibilidade já é vista a olhos nus.

“É um momento importante porque a Argentina é o mais forte parceiro turístico do Brasil, é o principal polo emissor de turista para o Brasil. Eles respondem por 1/3 dos turistas que chegam anualmente ao país e eles sempre se dirigiam para o Sul e o Sudeste. Iam em busca principalmente de praias e o Nordeste era muito inalcançável, e a GOL Linhas Aéreas começou uma estratégia de mercado interligando Buenos Aires a algumas capitais. São sete capitais interligadas e a Paraíba é a sétima. Assim os argentinos terão a possibilidade de terem, com licença da verdade, praias belas, de águas mornas e limpas, areias finas e brancas em um cenário que é difícil encontrar no restante das demais regiões do Brasil. E esse voo é o primeiro voo regular internacional. Faz uma ligação direta João Pessoa/Buenos Aires, durante 5h, todo sábado, a partir do dia 1º de julho esse voo estará sendo feito. Despertou o interesse significativo em Buenos Aires. Pudemos presenciar isso. Enfim, acho que é a vez da Paraíba, no turismo também, é a vez de João Pessoa e de todo o nosso litoral. É um momento importante”, ressaltou.

Coutinho ressaltou que o caminho inverso feito pela Paraíba, de primeiro investir na infraestrutura para depois abrir as portas para o mercado internacional foi o diferencial para colocar a Paraíba na roda do turismo internacional.

“Nós fizemos um caminho diferenciado, nós não fomos atrás primeiro do turista para depois pensarmos na nossa infraestrutura. Nós pensamos e fizemos primeiro a melhoria da nossa infraestrutura, com estradas, com adutoras, com muitas rodovias turísticas. Fizemos um investimento direcionado para o turismo, e vamos continuar fazendo ao longo dos anos. Estou feliz porque essa estratégia é a mais correta. Não adianta ter um monte de gente visitando o Estado sem ter a mínima organização e não sendo bom para quem mora lá, para o nosso povo”, ressaltou.

O governador ainda elegeu o Centro de Convenções de João Pessoa como o marco que corta o turismo da Paraíba em antes e depois.

“A partir do Centro de Convenções demos um corte extremamente importante. É ele que é a diferença entre o antes e o depois do turismo da Paraíba e isso é consequência de todos esses investimentos. Uma boa parceria com o trade turístico. Agora prefeitura do Conde inserida nesse avanço, já que a cidade é o segundo em hotelaria, tem atrativos culturais e naturais e acho que o futuro é muito pródigo para Paraíba por tudo o que está sendo feito e por muito mais que anda há de vir”, arrematou.



 

Màrcia Dias


PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Inmet emite alerta de fortes chuvas para JP, CG e mais 112 cidades

Por meio de release o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou aviso de perigo ocasionado por acumulado de chuva para 114 municípios paraibanos, incluindo João Pessoa e Campina Grande, hoje…

Covid-19: em dez dias, JP registra mais de mil casos da doença

Os registros diários de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus (Covid-19) ainda continua subindo na Capital paraibana após quase 60 dias de isolamento social. Em dez dias, segundo dados do Governo…