Por pbagora.com.br

Produtos orgânicos livres de agrotóxicos e com Selo de Certificação Orgânica atestado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Na Paraíba existem atualmente mais de 663 produtores que trabalham com produtos orgânicos no Estado e têm o trabalho incentivado pela Comissão de Produção Orgânica do Estado da Paraíba (CPOrg/PB). Segundo dados do Censo Agropecuário 2017 do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE), o Estado conta com 1.883 locais que utilizam processo de produção 100% sustentável, o que torna o estado da Paraíba como o terceiro Estado do Nordeste em números de estabelecimentos com produção orgânica.

Porém esses números significam que há estabelecimentos na Paraíba que produzem e comercializam produtos orgânicos sem possuir as devidas certificações. “Eles até podem, de fato, trabalhar com a agricultura orgânica, mas não são reconhecidos como produtores orgânicos”, disse a bióloga Sandra Vidal, membro da Comissão de Orgânicos da Paraíba (CPOrg –PB). Recentemente houve uma reunião dos agricultores com coma comissão na , no Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), no Câmpus de Lagoa Seca, para traçar estratégias e planejar as ações do ano. A CPOrg reúne-se regularmente e tem várias atribuições, como coordenar ações e projetos de fomento à produção orgânica; sugerir adequação das normas de produção e controle da qualidade orgânica; auxiliar na fiscalização, pelo controle social; e propor políticas públicas para desenvolvimento da produção orgânica. Presidente da Comissão, a agrônoma Verônica Moura ressaltou o papel da UEPB na Comissão, visto que a Instituição fornece conhecimentos técnicos que ajudam os agricultores a plantar e cultivar seus produtos de forma orgânica.

As certificações são a garantia de que o consumidor está levando para casa um alimento produzido sem a presença de agrotóxicos, adubos químicos ou hormônios (no caso de carnes). “Agora a comissão (CPOrg-PB) está tentando localizar onde estão esses mais de 1.200 estabelecimentos que disseram ao IBGE trabalhar com produção orgânica, mas que não estão cadastrados no Mapa”, afirmou Vidal.

 

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Pessoa lidera registro de novos casos de covid-19 nesta sexta-feira

A cidade de João Pessoa continua sendo a que mais registra casos de contaminação pelo novo coronavírus (covid-19) diariamente. Nesta sexta-feira (27), os 363 casos confirmados estão distribuídos por todos…

CG: lei reconhece academias de ginástica e similares como serviço essencial

Nesta quinta-feira (26), o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, publicou no Semanário Municipal, o reconhecimento da atividade das Academias de ginástica, Estúdios de Musculação, de esportes, artes marciais e…