Representante de peso na etapa nacional do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios. Maysa Gadelha, presidente da CoopNatural, de Campina Grande, foi selecionada com outras 19 mulheres de todo o País. A paraibana concorrerá na categoria Grupos de Produção Formal e participa da cerimônia de premiação final no dia 7 de abril, em Brasília.

Para a quinta edição do prêmio, na etapa regional, concorreram 2.667 candidatas. Na região Nordeste, Maysa foi selecionada junto com a piauiense Luzia Maria Costa, presidente da associação das artesãs do bairro São Vicente de Paula. As vencedoras da etapa nacional devem ganhar uma viagem internacional para conhecer um centro empreendedor.

As histórias finalistas das etapas estaduais, enviadas por cada escritório regional do Sebrae, foram avaliadas por uma banca de 20 jurados escolhida pelo Sebrae Nacional. O grupo analisou cada história seguindo os critérios de avaliação da metodologia. Foram selecionadas duas candidatas por região e por categoria, somando as 20 histórias vencedoras da etapa regional. A classificação das 20 finalistas em 10 de bronze, oito de prata e duas de ouro será conhecida na cerimônia de premiação.

“Essa é a quarta vez que a Paraíba é representada na final do concurso. Isso mostra tanto a expressividade das histórias das mulheres da nossa terra quanto o nível de empreendedorismo feminino que vem aumentando cada vez mais entre as paraibanas, seja no comando de cooperativas como de micro e pequenas empresas”, destaca Maria José Menezes, gestora do prêmio na Paraíba.

Naturalmente colorida

A paraibana Maysa Gadelha teve de aprender todos os segredos da agricultura para cultivar o seu sonho de fabricar um produto com identidade única. Das mãos meladas de terra, ela conseguiu formar uma cooperativa que hoje reúne 35 cooperados, sendo 25 ligados a empresas, dez cooperados de outros setores, dez associações e cooperativas de artesãos, além da participação de artesãos autônomos, gerando 850 empregos diretos e indiretos.

Atualmente a CoopNatural trabalha desde o plantio do algodão colorido até a produção dos fios que trançam as peças de roupas que fazem uma releitura da cultura nordestina vinculada às tendências da moda internacional. A cooperativa conseguiu cumprir os sonhos de sua idealizadora e hoje oferece ao mercado a qualidade de um produto artesanal, ecologicamente e socialmente corretos, utilizando ainda o conceito da agricultura familiar, mão-de-obra de cooperativas, clubes de mães e associações de bairros da periferia da cidade de Campina Grande.

“Acho que todas as mulheres podem se sentir agraciadas com mais essa vitória. Nós da cooperativa vencemos juntos e vamos disputar a etapa nacional com outras histórias fantásticas. Eu represento todas as mulheres batalhadoras que buscaram seus sonhos. O sentimento é mesmo de gratidão e os planos agora são de crescer mais. O sonho ainda continua e temos muito por fazer”, comentou, emocionada, Maysa Gadelha ao saber do resultado do concurso.
 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

SES realiza Dia D de vacinação em Campina Grande e mais 11 municípios

A rotina da dona de casa Ingrid Cristina foi um pouco diferente na manhã de ontem, sábado (19). Residente de Campina Grande, a jovem saiu cedo para vacinar a filha…

Jovem de 20 anos morre após ser atingida por carro na BR-230

Neste sábado (19), uma jovem de apenas 20 anos morreu após a motocicleta que ela conduzida ser atingida por um carro, na BR-230, em Cajazeiras, Sertão paraibano. De acordo com…