Por pbagora.com.br

O número de cheques honrados recuou 0,85% em março frente ao mês anterior, em decorrência dos efeitos da crise no orçamento das famílias, informa pesquisa da TeleCheque, empresa especializada na concessão de crédito no varejo.

Em todo o país, 96,14% dos cheques emitidos foram honrados no mês. Na comparação com o mês de março de 2008, o volume de cheques honrados cresceu 1,08%.

No ranking por Estado, a Paraíba ficou com a liderança dos cheques honrados com 97,5%. Na sequência aparecem Mato Grosso (97,25%), Goiás (97,21%), Paraná (97,20%), Santa Catarina (97,11%) e interior de São Paulo (97,10%).

Com a redução do crédito no mercado, lojistas buscam alternativas para facilitar vendas aos consumidores. “Como o cheque é um facilitador tanto para o lojista, quanto para o consumidor, ele tem sido usado para atrair a clientela e garantir a lucratividade dos estabelecimentos comerciais”, afirma José Antonio Praxedes Neto, vice-presidente da TeleCheque.

A empresa aponta que o aumento na inadimplência reflete o cenário econômico de alta no desemprego –segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o desemprego na região metropolitana de São Paulo passou de 9,4% em janeiro para 10% em fevereiro, enquanto o rendimento médio real recuou 1,6%.

“Muitos trabalhadores perderam o emprego e alguns comerciantes estão com os fluxos de caixa comprometidos pela instabilidade e redução da oferta de crédito do mercado”, mostra o estudo. “A tendência é de os consumidores priorizarem gastos de primeira necessidade e controlarem os custos”, revela o estudo.
Fraudes

O crescimento do volume de pagamentos com cheques também faz os comerciantes tomarem mais cuidados com fraudes. De acordo com a TeleCheque, o número de fraudes apontou que só 0,18% dos cheques emitidos foram fraudados –uma queda de 18,18% quando comparado com o mês de março de 2007.
A empresa diz que todos devem ficar atentos ao comércio com cheque. “Nunca trocar cheque por dinheiro, não aceitar cheques de terceiros ou rasurados e sempre pedir um documento de identificação do cliente são algumas dessas ações para prevenir a fraude”, diz Neto.

No ranking de fraudes com cheque por Estado, Rio Grande do Norte lidera o ranking (0,48% de cheques fraudados), seguido de São Paulo (0,33%), Ceará (0,26%) e Paraná (0,22%).

 

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Moradores de CG só poderão agendar atendimento na Defensoria Pública pelo Chat

O Núcleo Regional de Atendimento da Defensoria Pública do Estado (DPE-PB) em Campina Grande passou a atender exclusivamente de forma presencial, mas para evitar aglomerações, especialmente entre aqueles que procuram…

200 cidades paraibanas estão com bandeira amarela no Plano Novo Normal

O Governo da Paraíba publicou, neste sábado (23), a 17ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba que passa a vigorar a partir desta segunda-feira (25) (https://paraiba.pb.gov.br/diretas/saude/coronavirus/novonormalpb ). O documento aponta que…