Para evitar interferências políticas no processo, o empresário Roberto Santiago, dono do Manaíra Shopping, que foi preso hoje, sexta-feira (22), no bojo da Terceira fase da Operação Xeque Mate, além de ficar detido no 1º Batalhão, também ficará sem receber visitas, que não seja familiar de primeiro ou segundo graus ou advogado de defesa.

A decisão é do juiz substituto da 2ª Vara da Comarca de Cabedelo, Henrique Jorge Jácome de Figueiredo, apósaudiência de custódia.

Roberto Santiago teve o direito de não permanecer algemado durante a audiência, em conformidade com o artigo 8º, II, da Resolução nº 213/15, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Durante a audiência de custódia, o juiz não fez perguntas relacionadas aos fatos objeto das investigações ou com finalidade de produzir prova. “Mesmo não possuindo curso superior, foi acordado que, por uma questão de organização prisional e segurança, encaminhar o custodiado para um dos Batalhões da Polícia Militar”, explicou o juiz Henrique Jácome.

 

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PRF recupera cinco veículos roubados em fiscalizações durante final de semana

Apenas este ano já foram recuperados nas rodovias federais do Estado 124 veículos roubados ou furtados. O número é 58% maior do que o registrado no mesmo período do ano…

Mulher vai receber indenização de R$ 13 mil por queda em buraco, na PB

A Terceira Câmara Especializada Cível do Tribunal da Paraíba manteve sentença que condenou o Município de Campina Grande a pagar indenização por danos morais (R$ 10 mil) e estéticos (R$…