Por pbagora.com.br

A Ouvidoria do Creci-PB ultrapassou a marca de 100 demandas, dentre as mais comuns, dúvidas sobre procedimentos, tais como inscrição, baixa ou transferência de inscrição junto ao Órgão, além de  denúncias da ação de falsos corretores ou de atividades que destoam da correta forma de trabalhar.

Segundo o ouvidor Carlos Chagas, elas são originadas não só da Capital, mas de outras cidades e até de outros estados, como Campina Grande, Pilar, São Paulo e Rio de Janeiro. “A grande ideia da Ouvidoria é poder estar presente de modo virtual a todos os que nos procuram”, afirmou. Ao serem recebidas, as demandas são encaminhadas aos setores responsáveis e são respondidas de forma ágil e eficiente, num prazo de até 10 dias.

“A sua efetiva atividade, se deu bem no início da pandemia da Covid-19, o que foi  de uma utilidade muito grande, pois deu a oportunidade aos usuários de exporem suas demandas e o mais importante, ver que foram solucionadas”, destacou.

Também sugestões

A Ouvidoria recebe também sugestões dos corretores de imóveis, por exemplo, no tocante à fiscalização, que fez com que a presidência ampliasse o quadro de delegados de bairros, para auxiliar o desempenho o setor competente, na conscientização da classe como um todo e, sobretudo, no combate ao exercício ilegal da profissão.

Ele considera que hoje a Ouvidoria já está bem difundida não só entre os corretores de imóveis, mas também entre a sociedade como um todo, que sabe que pode contar com mais este instrumento de cidadania. Nesse contexto, a constante busca pelo conhecimento  e aperfeiçoamento de informações, resultou na conquista da Certificação em Ouvidoria concedida pela Escola Nacional de Administração Pública no ano de 2020, o que legitimou uma base legal importantíssima para a sua missão.

24h, 7 dias por semana

Carlos Chagas afirmou ainda que pretende desenvolver ainda mais a cultura do sistema on line, mostrando aos usuários que além do Creci-PB – que foi uma das poucas entidades, que ao contrário de diminuir, ampliou o horário de atendimento – oferece também este canal que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

“A Ouvidoria é, antes de tudo, uma obrigação legal que adveio da Lei nº 12.527, de 18/11/2011 (Acesso à Informação), mas aqui no Creci-PB, procuramos, com total autonomia dada pelo presidente Rômulo Soares, sermos bem mais do que uma requisição legal, no sentido de oportunizar um canal ágil, rápido e eficiente de comunicação entre o Conselho, a sociedade e, especialmente aos corretores e corretoras de imóveis”, concluiu.

 

Da Redação com Assessoria

Notícias relacionadas

Concurso da PMJP: Semob conta com esquema especial de trânsito e transporte

Para garantir o ordenamento viário no entorno das escolas onde estarão sendo aplicadas as provas do concurso da Prefeitura de João Pessoa, neste domingo (13), a Superintendência Executiva de Mobilidade…

MS libera recursos para compra de castramóvel em Cajazeiras e Guarabira

Os municípios de Cajazeiras e Guarabira vão receber nos próximos dias, cada um, R$161.667,00 para a compra de castramóvel –  veículo utilizado para realização de cirurgias de castração em cães…