A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: Saúde versus Eleições!

Já diz o refrão popular: “Saúde é o que interessa, o resto é conversa!”. Com esse tombo em sua saúde física neste início de ano crucial para as eleições presidenciais que estão de cara com o próximo mês de outubro, toda precaução que o Presidente Bolsonaro possa ter é pouca. Enfrentar um rojão de campanha presidencial com saúde debilitada, pode ter certeza, o levará ao fracasso nas urnas!

O candidato terá que percorrer essa imensa nação brasileira e isso exigirá muito fôlego e saúde a pleno vapor. O centrão, grupo que até agora o apoia nessa empreitada, já acendeu a luz vermelha: está à espera de mais alguns dias para se sentar com o capitão e sua equipe para avaliar o quadro real de sua saúde e saber até onde o mesmo está disposto a aguentar, ou seja, segurar firme o rojão.

A eleição envolve poderosos interesses e bilhões de reais. Nesse diapasão, com certeza, a turma não quer correr altos riscos e não cabe brincadeiras! Outra pergunta que deverá ser feita é: até onde o Sr. Presidente está disposto a ter moderação no seu dia a dia quanto ao comportamento em relação à sua saúde? Extravagância na alimentação e façanhas físicas desnecessárias não necessitam provas, os vídeos são testemunhas do seu destempero nessas áreas.

Na verdade, a turma que busca se eleger no próximo 2 de outubro, sabe que esse é um assunto sério e requer resposta segura e firme. Não podemos ignorar a atitude do presidente Bolsonaro: eis que não põe a devida atenção na sua saúde física e ninguém quer cair com ele nesse buraco. Já existem comentários que, se ele não estiver disposto a tomar certas atitudes que cause mudanças imediatas nessa área, a turma que até agora o apoia só esperará até primeiro de abril para mudar de rumo e buscar outro líder. Se assim for, com certeza o projeto de reeleição de Bolsonaro vai para o brejo de um modo rápido e desastroso.

A esquerda está de olho e louca para cantar a canção: “O urubu tá com raiva do boi…”. De certa forma, eles têm razão! O urubu está querendo comer, mas o boi não quer morrer! De agora em diante vamos entender, de fato, onde está a veracidade da frase proferida por Bolsonaro quando ele diz: “Brasil acima de tudo”. Por outro lado, o seu conhecido e patente adversário, aparentemente, cuida bem melhor da sua saúde que o nosso Presidente. A prudência é boa e ninguém perde por exercitá-la.

Elcio Nunes

Quer falar com o colunista? Envie e-mail para: [email protected]


    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      32
      Compartilhe