Por pbagora.com.br

Agora sim, a campanha para prefeito de João Pessoa ganhou a dimensão e a importância compatíveis com a grandeza da cidade. Com a entrada de Ricardo Coutinho (PSB) no páreo, a disputa pela sucessão do prefeito Luciano Cartaxo virou briga de cachorro grande.

A partir do final da tarde desta quarta-feira (16), Cícero Lucena (PP) passa a ter um concorrente à altura. Enquanto isso, os cacarecos começam a sentir as suas chances (que já eram poucas) de ocupar algum espaço de destaque no cenário da disputa escorrerem pelo ralo.

Ricardo Coutinho e Cícero Lucena devem polarizar esta disputa, ambos com tamanho e densidade eleitorais já comprovados em João Pessoa. Ambos já partem amparados pelos respectivos portfólios oriundos de gestões anteriores bem avaliadas, de quando foram prefeitos da Capital.

A pobreza de candidatos para uma disputa dessa envergadura é o que sugere a tendência da polarização entre Cícero Lucena e Ricardo Coutinho.

Preocupação

Com toda certeza, o ex-prefeito, ex-governador e ex-ministro Cícero Lucena até então não havia se preocupado tanto com o seu futuro nesta disputa como a partir de agora, sabendo que vai enfrentar um Ricardo Coutinho que tem vencido todas as disputas das quais participou, seja se elegendo, ele próprio, ou elegendo terceiros, como fez com o governador João Azevêdo em 2018.
Mais do que ninguém, Cícero Lucena sabe que vai enfrentar um adversário talhado pra luta e cuja característica de candidato mais marcante é crescer nas adversidades.

E os outros?

No cenário atual na política de João Pessoa, é no mínimo razoável avaliar que os demais candidatos equivalem ao baixo clero da política, a começar da candidata Edilma Freire, pinçada do colete do prefeito Luciano Cartaxo pelo critério do cunhadismo. Uma ilustre desconhecida, noviça na política, sem cacife e apadrinhada por um grupo que só vem acumulando derrotas.

O comunicador Nilvan Ferreira – que esteve muito bem posicionado enquanto frequentava os mais potentes microfones da Paraíba e as telas da televisão, e estava só na raia da disputa – notoriamente começou a despencar. Primeiro, quando ingressou no MDB, neutralizando o seu próprio discurso bolsonarista, que pregava a renovação na política, o combate à corrupção e contra o toma-lá-dá-cá, ou seja, tudo aquilo em que o seu atual partido é useiro e vezeiro.

Embora seja um político digno de boas referências, Anísio Maia (PT) não demonstra cacife e empatia suficientes para empolgar o eleitorado, além do fato de ter amargado derrota nas últimas eleições de que participou. A sua presença na raia da disputa causa a impressão de que o seu papel se restringe a marcar território petista no cenário da disputa, e nada mais.

O deputado Ruy Carneiro (PSDB) embora tenha feito mandatos dignos de registro na Câmara Federal também não dá demonstrações de empolgar o eleitorado. Além disso, pertence a um partido que ficou profundamente bichado e desacreditado pela participação e articulação no golpe parlamentar contra a presidente Dilma. A fragorosa derrota de Cassio Cunha Lima, em 2018, ficando em quarto lugar, atrás de Veneziano e Daniela Ribeiro, é a prova cabal do fracasso do PSDB.

Os demais candidatos, pelo que temos observado, participarão da campanha apenas pra fazer barulho, atrapalhar uns e ajudar outros. Chance de pelo menos um segundo turno é zero.

Será

A coluna  arrisca projetar que, logo logo, vai aparecer alguma novidade na esfera jurídica para tirar Ricardo Coutinho do páreo.
Alguém duvida?..

 

Wellington Farias

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise – Fonte graúda do PT revela: intervenção foi fruto de diálogo até com PV

Em conversas com a coluna, por telefone e por Whatsapp, uma fonte graúda do Partido dos Trabalhadores revelou: por intransigência da Direção Municipal do partido, em João Pessoa, deixou-se de…

Apesar da pressão de RC, PSB Nacional rejeita aliança com PT em JP

A decisão do PT nacional de intervir na eleição à Prefeitura de João Pessoa e determinar ontem a retirada da candidatura do petista Anísio Maia para apoiar o ex-governador Ricardo…