A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: O “mimimi” de Bolsonaro é cortina de fumaça para o escândalo da mansão

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O presidente Jair Bolsonaro despenca na popularidade, segundo as pesquisas mais recentes.

Apesar de tudo, Bolsonaro continua polemizando com um discurso na contramão das expectativas do País, desdenhando da grave situação dos brasileiros que estão morrendo aos milhares de Covid-19.

O leitor menos avisado deve estar se perguntando, como pode o presidente da República, enquanto despenca nos índices de popularidade, insistir nas suas atitudes que se configuram verdadeiras aberrações, numa afronta ao sentimento nacional de dor pela morte de milhares e milhares de brasileiros?

Explicação

Estes procedimentos de Jair Bolsonaro têm, por mais estranhos e fora de propósito que pareçam, um objetivo claro: gerar uma cortina densa de fumaça sobre outros fatos que, vindos à tona, depõem contra ele e sua família.

Por exemplo: quando Bolsonaro discursa para a nação tratando como “mimimi” o sentimento de dor dos brasileiros diante de tantas mortes, na verdade o presidente está tentando encobrir com o impacto das declarações o escandaloso caso em que o seu filho Flávio Bolsonaro comprou uma mansão por quase R$ 6 milhões.

Lembrando: o filhote “zero um” do presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) comprou no dia 29 de janeiro deste ano uma mansão pelo valor de R$ 5,97 milhões. O caso foi revelado pelo site O Antagonista e confirmado pelo UOL.

Pois bem. O presidente, para salvaguardar a “dignidade” da família, prefere correr o risco com toda essa polêmica, de desgastar mais ainda a sua imagem, desde que o escândalo caia no esquecimento do povo.

Em tempo: imaginem se a tal mansão tivesse sido comprada por alguém do PT… E se fosse o filho de Lula…

Mataram Maradona
Um documentário disponível no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=Dm0lQJH9txo) sob o titulo “La muerte de Maradona: sus últimos días” traz informações reveladoras sobre a morte do ex-craque argentino.

O documentário revela áudios que mostram que o médico Leopoldo Luque e o advogado Matías Morla sabiam dos excessos do craque, mas não fizeram muita coisa para ajudá-lo.

O vídeo, de 34 minutos e disponível no Youtube, termina com uma contundente acusação de Verónica Ojeda, mãe de Dieguito Fernando, filho caçula do astro: “Mataram Maradona lentamente. Assumo o que digo.”

Contas

Reunida em sessão ordinária por videoconferência, a 1ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado considerou irregulares as contas da Câmara Municipal de Paulista, relativas ao exercício de 2019, bem como as do Instituto Municipal de Previdência de Lucena, relativas a 2018.

Regulares com ressalvas foram julgadas as contas dos institutos de previdência do Conde (2018), Alagoinha (2014) e de Juazeirinho, referente a 2017.

De Campina Grande também foram aprovadas as contas de 2018 da Superintendência de Transportes Públicos e do Fundo Municipal de Defesa dos Direitos Difusos no exercício de 2017.

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      4
      Compartilhe