Por Eliabe Castor

A desfaçatez do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), em relação ao aumento vertiginoso dos casos da Covid-19 chega a beira do sadismo. E o que mais choca reside no cérebro dos seus apoiadores, que comungam com essa mesma “ideia”. Se é que se pode chamá-la assim.

Sim, agora tenho certeza. Auschwitz está aqui, não na Polônia, e o extermínio continua com um negacionismo atroz por parte chefe da Nação, que teve a ousadia de afirmar que “estamos vivendo finalzinho de pandemia”, politizando cada vez mais essa fatal realidade. E como se não bastasse toda a problemática, ele conseguiu levar esse jogo maléfico para vacina imunizadora do novo coronavírus.

E números crescem em todo o país, que está à beira de uma segunda onda da enfermidade. Na Paraíba, apesar dos esforços do Governo do Estado e prefeituras, os números continuam a crescer, e de maneira rápida, cujo quadro pode se agravar ainda mais nos festejos de fim de ano. Se é que podemos colocar neste artigo a palavra “festejos”.

Os números e a escassez de leitos

O Sertão paraibano tem registrado o aumento constante do número de casos de covid-19 nesse mês de dezembro. De acordo com boletim epidemiológico divulgado neste sábado (12) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), a taxa de ocupação de leitos é de 95% na região. Nas últimas 24h, João Pessoa foi a cidade que mais registrou novos casos da doença. Foram 107 novos casos, totalizando 38.767.

Neste sábado, 12 de dezembro, a Paraíba registrou 594 novos casos de Covid-19 e 10 óbitos confirmados desde a última atualização, 08 deles ocorridos nas últimas 24h. Até o momento, 153.556 pessoas já contraíram a doença, 120.264 já se recuperaram e 3.430, infelizmente, faleceram. Até o momento, 492.540 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados. 

O Hospital Metropolitano de Patos registrou nesta sexta-feira (11) a 100% da taxa de ocupação de leitos de UTI e enfermaria destinados a pacientes contaminados pelo novo coronavírus. Também nesta sexta-feira, o Hospital das Clínicas de Campina Grande divulgou Boletim Epidemiológico onde aponta que 100% dos leitos estão ocupados.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 57%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 59%. Em Campina Grande estão ocupados 55% dos leitos de UTI adulto.

Por Eliabe Castor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Moradores de CG só poderão agendar atendimento na Defensoria Pública pelo Chat

O Núcleo Regional de Atendimento da Defensoria Pública do Estado (DPE-PB) em Campina Grande passou a atender exclusivamente de forma presencial, mas para evitar aglomerações, especialmente entre aqueles que procuram…

200 cidades paraibanas estão com bandeira amarela no Plano Novo Normal

O Governo da Paraíba publicou, neste sábado (23), a 17ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba que passa a vigorar a partir desta segunda-feira (25) (https://paraiba.pb.gov.br/diretas/saude/coronavirus/novonormalpb ). O documento aponta que…