Eu estou começando a desconfiar de que essa tal Operação Calvário está de conluio com o laboratório fabricante do ansiolítico Rivotril, ou com as farmácias mais recomendadas do mercado, sobretudo as de João Pessoa. Não dá mesmo sossego à turma. Quando menos se espera… pimba, uma nova revelação sobre investigação de crimes e supostos criminosos enrolados até o pescoço em investigações.

E a galera tem tomado Rivotril, que não é brincadeira… Ninguém está dormindo sossegado já faz um bom tempo. Soube por um balconista de farmácia aqui perto de casa que triplicou o consumo do comprimidozinho pra relaxar e dormir…

De lascar é que, a cada dia cresce o frenético trem dos investigados. Desta última vez, até o meu colega (para mim insuspeito) Nonato Bandeira, também entrou na roda, igualzinho a Pai Francisco, como diz a canção de roda infantil da gurizada da minha infância. Nonato sempre foi uma boa referência profissional para as gerações que o sucederam. Em duas eleições, foi o candidato da nossa família.

A mais recente notícia calvariana afirma que a operação, levada a efeito pelo Gaeco da Paraíba, denunciou nove por suposto esquema de corrupção com prejuízo de R$ 49 milhões para o erário. Todos graduados auxiliares do então prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho, que mais tarde se tornou governador e hoje é presidente da Fundação João Mangabeira.

As investigações datam de 2001, quando uma blitz policial interceptou um carro que transportava bem escondidinho R$ 81 mil e, junto, uma relação com as iniciais dos nomes dos supostos destinatários.

Eu confesso que não fiquei surpreso com nada, a não ser a inclusão de dois nomes: a do meu colega Bandeira, que conheço há pelo menos 30 anos e, para mim, insuspeito, e também de Aracilba Rocha. O resto da turma eu nem conheço direito e, portanto, pra mim nem fede nem cheira.

Os acusados

A lista dos acusados é a seguinte: Bernardo Vidal Domingues dos Santos, gestor do escritório Bernardo Vidal Advogados; Gilberto Carneiro, ex-procurador-geral do Estado; Livânia Farias (atenção, não é da minha raça), ex-secretária de Administração do Estado; Laura Farias, ex-superintendente de Transportes e Trânsito de João Pessoa e ex-secretária de Administração da capital; Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho; Raymundo José Silvany, ex-secretário Executivo de Segurança Pública;. Aracilba Rocha, ex-secretária de Finanças do Estado; Nonato Bandeira, jornalista e atual secretário de Comunicação do Estado; e José Vandalberto de Carvalho, ex-assessor especial da Procuradoria-Geral do Município.
Vish!

À coluna endereçaram um pedaço de um relatório que, se divulgado, uma turma aí vai “evoluir” do Vitoril para o Detefon…

E por que não divulgar?, me perguntaram. Ora, porque pedaço não vale. Mande-me todo que eu vou investigar…

Total
3
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Hemocentro realiza mobilização para incentivar doação de medula óssea

A partir desta quinta-feira (19) até o próximo sábado (21), o Hemocentro da Paraíba realiza ações alusivas ao Dia Mundial do Doador de Medula Óssea, celebrado no dia 21 de…

Incêndio destrói galpão de descartáveis, no Distrito Industrial, em JP

Um incêndio destruiu o galpão de uma fábrica de copos descartáveis, no Distrito Industrial de João Pessoa, na madrugada deste sábado (21). De acordo com as informações do Corpo de…