Eu estou começando a desconfiar de que essa tal Operação Calvário está de conluio com o laboratório fabricante do ansiolítico Rivotril, ou com as farmácias mais recomendadas do mercado, sobretudo as de João Pessoa. Não dá mesmo sossego à turma. Quando menos se espera… pimba, uma nova revelação sobre investigação de crimes e supostos criminosos enrolados até o pescoço em investigações.

E a galera tem tomado Rivotril, que não é brincadeira… Ninguém está dormindo sossegado já faz um bom tempo. Soube por um balconista de farmácia aqui perto de casa que triplicou o consumo do comprimidozinho pra relaxar e dormir…

De lascar é que, a cada dia cresce o frenético trem dos investigados. Desta última vez, até o meu colega (para mim insuspeito) Nonato Bandeira, também entrou na roda, igualzinho a Pai Francisco, como diz a canção de roda infantil da gurizada da minha infância. Nonato sempre foi uma boa referência profissional para as gerações que o sucederam. Em duas eleições, foi o candidato da nossa família.

A mais recente notícia calvariana afirma que a operação, levada a efeito pelo Gaeco da Paraíba, denunciou nove por suposto esquema de corrupção com prejuízo de R$ 49 milhões para o erário. Todos graduados auxiliares do então prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho, que mais tarde se tornou governador e hoje é presidente da Fundação João Mangabeira.

As investigações datam de 2001, quando uma blitz policial interceptou um carro que transportava bem escondidinho R$ 81 mil e, junto, uma relação com as iniciais dos nomes dos supostos destinatários.

Eu confesso que não fiquei surpreso com nada, a não ser a inclusão de dois nomes: a do meu colega Bandeira, que conheço há pelo menos 30 anos e, para mim, insuspeito, e também de Aracilba Rocha. O resto da turma eu nem conheço direito e, portanto, pra mim nem fede nem cheira.

Os acusados

A lista dos acusados é a seguinte: Bernardo Vidal Domingues dos Santos, gestor do escritório Bernardo Vidal Advogados; Gilberto Carneiro, ex-procurador-geral do Estado; Livânia Farias (atenção, não é da minha raça), ex-secretária de Administração do Estado; Laura Farias, ex-superintendente de Transportes e Trânsito de João Pessoa e ex-secretária de Administração da capital; Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho; Raymundo José Silvany, ex-secretário Executivo de Segurança Pública;. Aracilba Rocha, ex-secretária de Finanças do Estado; Nonato Bandeira, jornalista e atual secretário de Comunicação do Estado; e José Vandalberto de Carvalho, ex-assessor especial da Procuradoria-Geral do Município.
Vish!

À coluna endereçaram um pedaço de um relatório que, se divulgado, uma turma aí vai “evoluir” do Vitoril para o Detefon…

E por que não divulgar?, me perguntaram. Ora, porque pedaço não vale. Mande-me todo que eu vou investigar…

Total
3
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

ALPB aprova projetos que beneficiam pessoas com deficiência

Os deputados da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) fizeram um esforço, durante a sessão ordinária desta terça-feira (12), para aprovar diversos projetos que beneficiam as pessoas com deficiência em todo…

Superintendência de Mobilidade Urbana de JP realizará concurso público

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) revelou durante entrevista a uma emissora de João Pessoa nessa segunda-feira (11) que a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa…